30 de nov de 2013

VAMOS A LA PLAYA

Esperava o chefe no hall do Holliday Inn, em Manaus, para ir jantar. Na poltrona à minha frente, com três assessores, o ministro do Comércio da Venezuela, Alejandro Fleming, repetia o que tinha dito aos jornalistas na abertura da VII Feira Internacional da Amazônia - FIAM 2013: "Precisamos desmistificar que houve saques e há violência na Venezuela. Temos que atrair visitantes brasileiros para as Islas Margarita. Temos informações que vem personas do Rio Grande do Sul - 5 mil quilômetros - para visitar Margarita. Temos que atrair personas de Manaus, de Rondônia, Roraima, Amapá e Acre. Estan aqui! Precisamos de reforçar esta ligación. Una empresa que leve estes brasileiros até Margarita..."
E o papo foi longe. O ministro fala português melhor que eu.
[Não fico ouvindo conversa dos outros, mas eles falavam tão alto, que não dava para não ouvir. Desculpem]

MAIS UMA...

A teoria da conspiração. Li no Diário do Amazonas, Coluna Esplanada, do jornalista Leandro Mazzini. Se é isso que pensam em Brasília, não sai.


PONTE DO CONTRABANDO 
Técnicos estão preocupados com o PAC que prevê ponte entre Guajará-Mirim (Rondônia) e Guayaramerin (Bolivia). Dizem que só facilitará o contrabando e a remessa de carros roubados no Brasil para o país vizinho. A região tem comércio fraco, pouco tráfego e o rio Madeira tem mais de 1km de largura, o que encarecerá a obra. A área está degradada e é a famosa linha final da falida ferrovia Madeira-Mamoré. O governo teria outras opções de ligação. Outra obra que preocupa servidores da aduana é a nova ponte entre Brasil e Paraguai. O Brasil já não dá conta de fiscalizar a que existe.

EXPANSÃO



Pensam que é só o Porto Velho Shopping que expande? Ledo engano, como diziam no antigo e inesquecível "O Pasquim".
Ontem, em reunião anunciada pela Coordenadoria Municipal de Comunicação da Prefeitura, sobre as alterações previstas no trânsito de Porto Velho, fico sabendo que estão estudando o "centro expandido", como em São Paulo (eu achava o máximo: "centro expandido"), onde a Prefeitura de lá sempre lança novidades, como rodízio, faixa exclusiva para ônibus, horários onde é proibida a circulação de caminhões, horários para abastecimento de lojas, bares e restaurantes, etc., etc., etc. Pois bem, agora Porto Velho terá o seu CENTRO EXPANDIDO (em caixa alta!). Zona Leste, onde moro; Zona Sul, Candeias... Estamos todos dentro! (Ilustra, mambembe, JCarlos)

ALTAMENTE INTERNACIONAL

Recebo um rilise com esta recomendação, para justificar a publicação: "Desde já agradeço a divulgação, pois, é de grande interesse da população."
Não é.

SUGESTÃO DE LEITURA

Sugiro a leitura do artigo "O que separa o jornalista ingênuo do preguiçosos", do Julio Ottoboni, publicado no Observatório da Imprensa. Convivo com isso todos os dias. Quase ninguém apura nada, publicam o que recebem, sem checar a autenticidade da informação com o outro lado (lembram dos "50 mortos na 'explosão' da turbina"?)
Quando é mostrado o ridículo daquilo que publicaram, fazem cara de paisagem. Alguns dias depois, repetem tudo outra vez. Mas minha aposentadoria está chegando.

(RE) DESCOBRINDO MANAUS IV - CENAS DA CIDADE




Largo de São Sebastião
                                                           Casa do Papai Noel (ai, ai)
O "guarda" do Papai Noel, além de cochilar, está todo amarrado com fios de nylon
 A parte redonda é um restaurante giratório, fica na cobertura do hotel Taj Mahal.
O piso gira 360º. Pense num trem ruim. O bom são as possibilidades de fotos
 No Bar do Armando. Em primeiro plano minhazorêia
 Brasileiro cordial
 
Vista da janela, de dia e...
...de noite

 Capelinha
 Apartamento de cobertura
 Tiraram o teto para não invadirem (ou a grana não deu para demolir?)
Colocaram esta 'trozoba' na esquina de duas ruas movimentadíssimas. Resultado? Caos

 Os prédios do entorno do Mercadão, também foram restaurados
 Em primeiro plano, gaiolas para pássaros; em segundo, para humanos
 Juro que li "malária"!
Razão da minha ida a Manaus: VII Fiam. Na foto, o Normando Lira fazendo uma participação especial no brog (não sei quanto ele vai cobrar de cachê) (Foto JCarlos)


(RE) DESCOBRINDO MANAUS III

Assisti, no AmazonSat, e resolvi conferir, até por que a reportagem mostrava o Mercado Municipal Adolpho Lisboa só externamente. O "Mercadão" foi inaugurado em 1883. Construído no estilo Art Nouveau, baseado no Mercado Les Halles, de Paris (estes seringalistas eram metidos à besta!). Foi todo reformado, em um trabalho de sete anos e entregue à comunidade há pouco mais de um mês, dia 24 de outubro, aniversário de Manaus.

 Vista lateral
 Em perspectiva
 Infelizmente, não pude ir ao primeiro andar, onde há exposições
 As barracas são marcadas com as fotos dos feirantes
Da história: O prefeito determinava quantas horas as carnes de animais podiam ser expostas (não havia refrigeração) para venda ao público. Depois disso as carnes deveriam ser inutilizadas usando creolina.
 Este sino é que determinava a inutilização das carnes
 O teto, com o brasão do município de Manaus
 Lanchonete. Achei tudo muito limpo...
 ...e sinalizado
 A arquitetura é muito bonita
Adoro este nome: "Estivas". O artesanato é para turista... (Fotos JCarlos)

(RE) DESCOBRINDO MANAUS II

O Teatro Amazonas, por dentro
Pano de boca do Teatro Amazonas, comprado na França e repintado com as cores do brasão da República
 A frisa e pavimentos superiores
Detalhe da grade que separa a frisa da plateia
 Teto do hall de entrada
 No teto, uma alegoria às Artes.
Peri rouba Ceci, no final da ópera "O Guarani" (Fotos JCarlos)

(RE) DESCOBRINDO MANAUS

 O Teatro Amazonas, sob vários pontos de vista
  Em perspectiva
 Do alto

 Do alto, à noite
 
 Da janela do apartamento do hotel
 Jardim do Teatro, ao fundo a Igreja de São Sebastião
 Até o "poste" é chique
  A maquete; feita com Lego; tem 30 anos (Fotos JCarlos)

PVH / MAO

Alguns momentos da viagem. Em capítulos.
 Rio Madeira, já em terras amazonenses
 Outro ângulo
 Detalhe da turbina, que não é bulbo, mas que parece, parece...
 Frescura da Gol
 Encontro de água no meio da Floresta Amazônica
 BR-319, com asfalto
 Banco de areia no formato de pássaro voando (pelo menos na minha imaginação)
Sombras das nuvens projetadas nas águas do rio Orinoco. Na parte superior da foto, uma cidade, que não sei qual é. Tem uma estrada asfaltada terminando nela
 
 As "periferias"de Manaus
Como em todo "bom" aeroporto, as sucatas de empresa falidas