30 de abr de 2012

ÓI, É O TREM...

Nesta segunda foi o dia do ferroviário. Meus pais, avô, tia, irmão e eu mesmo trabalhamos em ferrovia. Mãe, pai, avô e tia foram funcionários da Estrada de Ferro Bahia a Minas. Meu irmão e eu fizemos concurso e trabalhamos na Rede Ferroviária Federal. Paíto foi para a Vale do Rio Doce, quando a RFFSA foi privatizada e eu me demiti para trabalhar como jornalista. Os demais se aposentaram.
Já em Porto Velho, lendo sobre ferrovias, descobri que o decreto que extinguiu a Bahia-Minas também acabou com a Madeira-Mamoré. Abaixo fotos de diversas ocasiões e a sugestão de leitura de matéria sobre trens e músicas relacionadas  da revista Almanaque Brasil, edição de abril.
Trecho da Ferrovia em Santo Antônio - Damião Cavalcante / 1992

Oficinas (JCarlos)
Michael Lewin
 Michael Lewin
Carcaça de locomotiva na antiga Vila Santo Antônio - JCarlos
Ponte sobre rio Mutum-Paraná - JCarlos
(Este post estava programado para se auto-publicar ontem. Não sei o que aconteceu, que nada aconteceu)

28 de abr de 2012

RISCO (IN)CALCULADO

A Mar foi convidada a assistir uma palestra no colégio do JP, com o tema "Ajude o seu filho a resistir a pressões". Não sei não, acho que é um tiro no pé, pois o menino já resiste às pressões de tomar banho, de lavar a louça que ele usou, de estudar, de fazer a tarefa do Kumon...
Só vai se aperfeiçoar. Tô avisando.

27 de abr de 2012

UMA CPI COM RESULTADO

Com a aprovação do relatório e a proposta de indiciamento de 15 pessoas pelos crimes de apropriação indébita de valores, fraude na realização de auditoria, formação de cartel e enriquecimento ilícito, chegou ao fim ontem, quinta-feira, a CPI do ECAD. Não fosse uma nota no boletim eletrônico do Senado, o assunto ia passar incólume, pois não vi em canto nenhum nada sobre isso.
O  ECAD, ou Escritório Central de Arrecadação, é uma entidade que, teoricamente, recolheria os valores relacionados aos direitos autoriais de obras executadas e os repassaria aos autores. Digo teoricamente e a CPI comprovou isso. A matéria completa está aqui, onde o relatório final também pode ser acessado.
A última do Ecad foi anunciar a intenção de cobrar pelo acesso aos vídeos postados no You Tube.

PASSOU BATIDO

Só na madrugada de hoje, lendo no Twitter as bravatas do conterrâneo Aécio Neves (veja no espaço de comentários), que lembrei-me do aniversário de morte do Tancredo Neves, dia 21 de abril. Naquele dia, falei de Tiradentes, falei de Brasília e esqueci do velhinho, que morreu em 1985.
Mesmo não tendo assumido a presidência da República um dia sequer, Tancredo contribuiu com as mudanças que estamos vivendo no Brasil até hoje. Podem dizer que ele fez conchavos com os militares, que tinha o imortal José Sarney como vice, etc. Nada disso vai reduzir a importância histórica dele.
Há dias, arrumando os arquivos, encontrei a cópia de uma moção de aplauso da Câmara Municipal de Belo Horizonte à equipe de Jornalismo da Rádio Guarani - da qual eu fazia parte -, pela cobertura da paixão e morte de Tancredo Neves.

EUFEMISMO

A Folha de S. Paulo publica hoje entrevista com a mulher de Carlos Cachoeira, Andressa Alves Mendonça. Ela diz que o marido se considera preso político e que os amigos o abandonaram, inclusive o senador Demóstenes Torres: "Está cuidando da defesa dele".
O que achei mais interessante é que a repórter Cátia Seabra perguntou à Andressa se esta sabia das atividades do marido, se sabia que ele é um contraventor. A resposta: "Ele está batalhando. Ninguém quer ficar na informalidade. Ele também não."
Cara de pau!

26 de abr de 2012

PERGUNTA PERTINENTE

O que adianta uma obra de reforma do Aeroporto Internacional "Governador Jorge Teixeira", no valor de R$ 9 milhões, com ampliação das salas de embarque, se as empresas aéreas estão reduzindo os vôos saindo ou chegando de Porto Velho?

HEIN?

O que significa "precariedade da falta de higiene"? A frase, usada para abrir a matéria principal da edição de hoje do jornal "Estadão do Norte", deixou-me em dúvida.

COINCIDÊNCIAS KAFKANIANAS

No dia 26 de abril de 1924 é publicado o livro "O Processo", do tcheco Franz Kafka. Trata-se de uma enrolada história de Joseph K., que certa manhã é preso e julgado por um crime não revelado.
Hoje temos dois julgamentos kafkanianos em andamento (pelo menos teoricamente), igualmente incompreensíveis. Em Brasília, uma CPMI do Carlos Cachoeira, cuja investigação mudou de rumo e tem, agora, como alvo a Construtora Delta e terá amanhã outra mudança de rumos, investigando os financiamentos de campanhas políticas por empreiteiras e ai o assunto morre. Todo mundo tem culpa no cartório.
O outro "processo", em Porto Velho, é a apuração política sobre a participação dos deputados estaduais nos rolos investigados e desvendados pela "Operação Termópilas", da Polícia Federal. Não sei se é falha na cobertura jornalística da atuação da Comissão Processante, mas parece que a coisa não anda. Não estou entendendo nada.
Me considero um cara de inteligencia mediana, razoavelmente informado e, confesso, já nem sei se aconteceu mesmo o butim nas verbas públicas nos dois casos. A diferença das investigações políticas com a obra literária  é que no livro a personagem não sabe o que acontece com ela; na vida real, o público é quem não sabe se vive uma grande 'visagem'. (Ilustração: Divulgação)

25 de abr de 2012

PAUTANDO A IMPRENSA

Na época do governo Collor, bastava prestar atenção aos telejornais da Globo para saber, com dias de antecedência, as ações que o Governo Federal preparava. Exemplo: matérias sobre o caos nos portos marítimos eram precursoras do anúncios de ampliações e reforma. Matéria sobre a má situação nas estradas saiam na véspera de pacotes rodoviários.
Na última segunda feira, o Jornal Nacional mostrou as dificuldades de mobilidade da população nas grandes metrópoles brasileiras.  No mesmo telejornal, edição de ontem, o anúncio da solução, que também está publicada na newsletter governamental "Em Questão". Vou te contar, o tempo passa e a criatividade, ó...
Com a copa do mundo batendo às portas, o povo começa a desesperar-se.

GEOMETRIA

Virola e armações
(Foto José Lins/Furnas)

AINDA SÃO PENAS

As empresas Trip e Azul já "cresceram o olho" nas rotas aéreas, passando por Porto Velho, que estão sendo abandonadas pela Gol e TAM. (Foto Divulgação)

CORTARAM AS ASAS

O assunto mais falado na cidade é a suspensão dos voos da TAM e da Gol para Brasília, Manaus, Rio Branco, São Paulo e conexões. Particularmente acho que esta iniciativa faz parte dos esforços para evitar os efeitos maléficos do tal "pózuzina". Não tendo como sair, os novos migrantes se enturmam e ficam por aqui mesmo, mantendo aquecidos os mercados imobiliários e comercial, os dois setores que mais chiam.
Com isso, talvez sejam canceladas as comemorações do "Dia do Emigrante", prevista calendário de efemérides para esta sexta-feira, 27.
Hein? Nunca ouviu falar no "Dia do Emigrante"? Nem eu. Descobri ao ler o Almanaque Brasil. (Foto Shawnee Ispala)

REVOLUÇÃO DOS CRAVOS

Há 38 anos os portugueses foram às ruas protestar contra o regime salazarista, apeando do poder o então ditador Marcelo Caetano, que esteve no Brasil na década de 1970. Era a Revolução dos Cravos, que seguia aos movimentos de libertação das colônias portuguesas na África. Os participantes da revolução de 1974 se recusam a participar hoje, no "Dia da Liberdade", de qualquer comemoração oficial, tendo em vista a nova crise que Portugal (e a Europa) atravessa.
Desta revolta guardo duas recordações. A música "Tanto Mar", do Chico Buarque* e a foto acima, do blog www.junta-adaufe.pt
* Letra no espaço de comentários

BICHOS SOLTOS

Estava no Rio de Janeiro para uma reunião dos assessores de Imprensa de Furnas. No retorno do almoço começaram a sacanear comigo, perguntando se havia onças nas ruas de Porto Velho. Caminhávamos por uma rua do bairro Botafogo, quando vimos um homem alimentando macaquinhos em uma árvore. Aproveitei e disse: "Lá em Porto Velho você não verá isso!".
Hoje leio no saite "Ambiente Brasil" que a Polícia Ambiental recolheu dez animais silvestres nas ruas da Brasília, entre eles, um pica-pau, uma raposa, um camaleão, macacos, tartarugas, corujas, gambás, além de papagaios, periquitos e jandaias. Há uma semana uma onça foi avistada no estacionamento do STJ.
Enquanto isso, na Praça dos Três Poderes, há raposas felpudas e  gabirus escorregadios, livres, leves e soltos. (Ilustração Pragas Online.Com.Br)

24 de abr de 2012

"LAMBADAS"

Agora que está passando o inverno amazônico, terminando o período chuvoso, tenho fé em Deus que a prefeitura de Porto Velho vai restaurar ruas e avenidas que foram asfaltadas há menos de um ano e que estão cheias de depressões, ou "lambadas", como me disse um motorista de táxi: "Lombadas são para cima, lambadas para baixo".
Vias como a Sete de Setembro (entre Guaporé e Mamoré), Mamoré, Pinheiro Machado, Benedito Inocêncio e José Vieira Caúla - para citar algumas por onde trafego diariamente - precisam ser olhadas com carinho. Todas são usadas como trajeto de transporte coletivo.

SOMBRA E ÁGUA FRESCA

(Foto Michael Lewin by Facebook)

BOA IDEIA


FATO NOVO, PERSONAGEM VELHA

O lançamento do nome do ex-senador e empresário da radiodifusão Odacir Soares foi o fato novo que inaugurou esta semana política. A pretensão do velho político em disputar a prefeitura junta-se a outros nomes já ventilados no Partido Progressista do senador Ivo Cassol: o médico Amado Rahal e o garoto propaganda Ivan 'da Saga' Rocha.
Experiente, Odacir Soares já tem propostas para os principais problemas da cidade, que são as "alagações, o saneamento básico, o crescimento desorganizado dos bairros".
Esqueceu dos buracos, que já fazem parte da paisagem, como o por do sol sobre o rio Madeira. Talvez por isso...

DEFININDO

O Diário da Amazônia publica na edição de hoje notícia sobre a reunião realizada pelo Diretório Regional do PDT para discutir as candidaturas do partido nas eleições de outubro. Para a prefeitura de Porto Velho foram anunciados (ou reiterados) os nomes do professor Mário Jorge e dos jornalistas Dalton Di Franco e Celso Gomes, como pré-candidatos.
Celso Gomes tem como proposta principal a questão da educação. Dalton disse não ter ideais próprios e sobre Mário Jorge não há referências no texto, a não ser ter sido relacionado como um dos postulantes.
No entanto, entre os comentaristas políticos corre o que o PT e o PDT estão conversando à miúde. E é desta conversa é que sairá a chapa para as eleições municipais.

ESCLARECIMENTO

"A CPI do Cachoeira não é contra a presidente Dilma, é a favor da apuração dos fatos". Senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), em entrevista ao Jornal da CBN na manhã de hoje.
Ah, sim. Eu estava preocupado que fosse o contrário. (Foto Senado Federal)

ALTA DEMANDA

Um amigo foi registrar uma ocorrência na delegacia de polícia instalada na vila de Nova Mutum. Chegou às 7hs30 e pegou a senha número 36.

23 de abr de 2012

PROGRAMAÇÃO OFF

Ainda não sei o motivo, só sei o que deixou de existir na programação da Rede TV Rondônia. O dublê de apresentador e deputado Euclides Maciel e o seu "Fique Ligado", a radialista Alizângela Lima e o "Rede de Opiniões" e a jornalista Yonara Werry, com o "Jornal Maior", saem do ar.
O "Show Rural" estreia dando/recebendo uma força à Comissão de Agricultura do Senado, enquanto Dalton Di Franco permanece com o "Plantão de Polícia", "Hora do Rush" e um programa policial "CBN Segurança", com o áudio do que foi ao ar na TV, na Rádio CBN-RO.
Vamos ver em que vai dar este mexe-mexe...

DIÁLOGOS INSÓLITOS

- Ô seu Sá...
- Seu Ricardo, tudo tranquilo?
- Tudo tranquilo? Que pergunta!

DEMOROU, MAS...

Leio no Rondonotícias que o ex-governador João Cahulla foi condenado por utilizar veículo oficial para fins particulares. Na época em que ocorreu o capotamento de uma Hilux, causando a morte de três pessoas, o assunto foi meio que ignorado pela Imprensa caripuna, que noticiou o acidente, as mortes, mas não a "missão" que era cumprida. Em alguns veículos a história da pescaria foi insinuada, mas sem muita ênfase.
O tempo passa, o tempo voa, e todo mundo pensava que estava numa boa. Mais eis que os 'capa preta' aparecem e determinam a suspensão de seus direitos políticos por oito anos, perda de funções pública caso esteja exercendo e devolução de dinheiro público aos cofres públicos.

PAI DA CHUVA

O folclórico comerciante Tuíte, que tem um mercado na rua Rafael Vaz e Silva com Padre Augustinho, no bairro Liberdade, está sempre ligado nas coisas da política local.
A um freguês, seu Tuíte fez a seguinte observação:
- Olha, se eu fosse o Roberto [Roberto Sobrinho, prefeito de Porto Velho], eu ia para o Nordeste, para o Ceará...
- Por que?
- Se o problema do  prefeito é atrair chuva, no Ceará não chove. Aí o Roberto levava chuva para lá. Ninguém ia reclamar de buracos nas ruas. Tendo chuva, 'tava resolvido!
Taí, uma sugestão.

DE VOLTA

Poucos dias após ter vindo para proferir uma palestra e receber incensos, a ministra do STJ, Eliana Calmon, retorna a Porto Velho nesta terça-feira, 24. Desta vez acompanhada de uma equipe de auditores da Corregedoria Nacional de Justiça, para o "trabalho de inspeção no Tribunal de Justiça de Rondônia, envolvendo as unidades judiciárias e administrativas de 1° e 2° graus, além de cartórios extrajudiciais e unidades da administração pública que estão sob a fiscalização do Poder Judiciário estadual".
Mais detalhes da "visita" na newsletter "Alerta 14".

IMPRÓPRIO

Recebido, hoje,  com os primeiros versos do Hino do Corinthians (♫Salve o Corinthians/...♪), o colega Pedro reagiu:
- Local de trabalho não é lugar para se falar em futebol!
A gargalhada foi geral.
(Para quem não acompanha futebol, o time do Corinthians perdeu para a Ponte Preta por 3 a 2, e o Pedro, claro, é corintiano)

FRASE

"Uma meia verdade repetida inúmeras vezes vira uma verdade e meia". Eu mesmo, depois de uma longa reflexão sobre a nossa Imprensa caripuna e tupiniquim, também.

21 de abr de 2012

SEU MININO DO TRATOR

A repórter Maríndia Moura e o cinegrafista Zé Hélio foram fazer uma matéria nasuzina de Santo Antônio sobre tecnologia embarcada. Máquinas que pesam toneladas e são conduzidas com a ponta dos dedos. Na oficina mecânica encontraram o seu José Arruda, 35 anos como tratorista. Ele contou como foi a adaptação aos novos tempos.
É a Lei da Evolução, ou você se adapta ou vira adubo. (Foto JCarlos)

TIRADENTES E O LEÃO

Aproveitando uma sacada do José Simão de que "Tiradentes foi enforcado e esquartejado porque nāo queria pagar imposto. Hoje ele seria passado numa máquina de moer carne. Virava almôndega!".
O Leão está fazendo pré-pente fino. Se a agilidade de nos atender fosse um décimo da agilidade de desconfiar de nós, que maravilha seria. (Ilustração myrria@acritica.com.br)

CENAS DA CIDADE

 Hidroviária. No futuro ninguém cairá n'água
 Por do sol no rio Madeira
Natureza (Fotos Jota Gomes)

BRASÍLIA, 5.2

Doodle em homenagem do Google ao 52° aniversário de Brasília. Parabéns a todos que vivem nesta linda cidade, apesar dos pesares. Abraços a Mara Paraguaçu, Beth França, Selminha, José Fernandes, Andrezão, Alex, e tantos outros amigos que tenho e faço questão de tê-los presentes em minha mente.

20 de abr de 2012

CONTRA A CORRENTE

Sempre admirei o trabalho parlamentar do deputado Moreira Mendes (PDS-RO). Suplente de senador, assumiu a vaga de José Bianco quando este veio ser o governador do Estado. Moreira teve uma atuação de destaque, ofuscando até o mandato do titular, na minha opinião.
Como deputado federal, ao invés de atirar para todos os lados, como é o normal, centrou fogo na defesa do setor produtivo e abriu diversas trincheiras para combater, especialmente a hipocrisia.
Entre outras frentes destaco, a discussão do Código Florestal, a questão das terras indígenas, as hidrelétricas do Madeira,  e a mais recente, a aprovação de requerimento para avaliação das operações de fiscalização do Ministério do Trabalho. O homem cutuca onça com vara curta.

DICA DE EVENTO CABOCO


Não perca hoje o evento único "Sexta Caboca", que será realizado a partir das 20hs no Mercado Cultural. Segundo as organizadoras Samira Alvim e Michele Tolentino, serão servidos pratos típicos da culinária beradera e amazônica, que é misturada às influências de todo lado.
Vamos ter vatapá, galinha picante, tambaqui no tucupi, entre outras delícias. Também serão servidos caldos de tambaqui e verde. Os preços para os caldos: R$ 4,00 o pequeno e R$ 7,00 o médio. O prato executivo contendo vatapá, galinha picante e acompanhamentos custa R$ 7,00 o pequeno, e R$ 14,00 o grande.
Mais informações, pelos telefones 8112-2042 e 9323-6991. Emeios samiraalvim@gmail.com
e micheletolentino@hotmail.com


PRÉ-PÓS USINAS JÁ!

Ouvi, com preocupação, comentários dos amigos Everton Leoni e do Sérgio Mello, emitidos durante o programa "Papo de Redação", na Rádio Parecis, ontem. segundo Everton, houve uma queda de 20% na arrecadação de ICMS no primeiro trimestre de 2012, por este motivo o Governo do Estado fará um contingenciamento orçamentário. "É o 'pós-usinas' chegando antes da conclusão das obras", diz Sérgio Mello.
Não entendi. Nem a metade dos equipamentos das empreendedoras chegou e ainda estão sendo contratados operários. Além disso, antes da construção das barragens, qual era a origem dos impostos? Desculpem-me, Everton e Sérgio, mas esta explicação não cola.
(Áudio, via Gente de Opinião.Com)

TEMPOS MODERNOS

(Obrigado Lúcio)

RECOMENDO ESTA BOBAGEM

A descoberta do Brasil em tempos de Facebook. Uma boa sacada do Youpix, nestes tempos de revisão histórica.

FRASE

"Visconde de Sabugosa... Parece muito com o prefeito de Porto Velho. Vive no mundo de fantasias... Começa uma obra e não termina e ainda faz promessas de novo... Chega de faz de conta." Arlindo Nunes, participando do programa "Tempo Real", da TV Candelária, pelo Facebook. Domingues Junior perguntava qual o personagem do "Sítio do Pica-pau Amarelo", do Monteiro Lobato, se identificava mais com o telespectador/internauta.
Pegou pesado, Arlindo. (Ilustração Nonadatraveia.blogspot)

19 de abr de 2012

DICA DE ARTIGO

Sugiro a leitura do artigo "Máquina de fazer clones", do jornalista Gabriel Priolli, que está publicado na revista Imprensa deste mês. Chamada: "O telejornalismo é o que existe de mais conservador na televisão".
Assino embaixo. (Ilustração Leo Garbin/Revista Imprensa)

COISAS

Mais uma incursão do repórter-fotográfico Cléris Muniz nos sertões de Porto Velho.
 Estator?
 A turbina não é bulbo
 Peças de uma micro usina hidrelétrica da antiga Fazenda Santa Rita - Assentamento Santa Rita
Peneira elétrica em uma cooperativa rural no P. A. Joana D'Arc

UM DIA DIVIDIDO

Fora a escolha do Almir Suruí para ser "o cacique do Século XXI", pela revista Isto É Dinheiro, nem os dados do IBGE, divulgados ontem e retirados do Censo 2010, são favoráveis aos índios, neste 19 de abril que as comemorações são divididas entre indígenas e militares do Exército.
Segundo o IBGE, "817 mil pessoas se autodeclararam indígenas, o que significou um crescimento no período 2000/2010 de 11,4% (84 mil pessoas), bem menos expressivo do que o período 1991/2000, de aproximadamente 150% (440 mil pessoas). A matéria completa está aqui.
No Exército Brasileiro, a coisa também não está fácil. O orçamento apertado faz com que sejam aceitos como recrutas menos jovens do que seria necessário para a formação da reserva estratégica da Arma.
Em tempos de vizinhos inconstantes e volúveis, as Forças Armadas são cada vez mais necessárias e devem ter meios para serem atuantes e cumprirem seus deveres constitucionais. Senão, bau-bau.

18 de abr de 2012

GENTE QUE CHEGA, GENTE QUE SAI

Assume a superintendência do Ibama Rondônia, o técnico de carreira Alberto Chaves Paraguassu, que substitui a César Luiz da Silva Guimarães, que ocupava o cargo desde 2008.
A alteração foi "antecipada" pelo "Cabo Véi" Robson Oliveira, ainda em março, porém sem dizer nomes.

PRACAS

O repórter-fotográfico e garimpeiro de esquisitices Cléris Muniz, da Agência Imagem News, trouxe esta foto - que também já foi encaminhada à NASA e ao centro de estudos dos ETs. Que diabo será isso? A placa está instalada na estrada de acesso à Vila de Teotônio.

"Placa estranha na estrada de Teotônio. Não sei se é um veado ou uma cabra correndo atrás do predador - chupa cabra ou lobisomem?"

FRASE

"Nossos estudantes vão aprender nas melhores universidades do mundo e pesquisadores consagrados no exterior virão ao Brasil para nos transmitir suas experiências. Essas iniciativas ajudarão a alçar o Brasil para um novo patamar científico e tecnológico", presidente Dilma Rousseff, na 'Conversa com a Presidente, via newsletter "Em Questão".
A senhora jura, presidente? Quem vai ao exterior fazer especialização raramente retorna para aplicar os conhecimentos adquiridos no Brasil. Os salários que pagamos aos nossos cientistas são vergonhosos.

17 de abr de 2012

MIGRANTES EM DOC

Está em produção um documentário que vai contar a história de gente que aportou em Porto Velho nas décadas de 1970 e 80. A idealizadora, roteirista e diretora é a jornalista Larissa Tezzari, que está concluindo o curso de Jornalismo, e apresentará o doc como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). O orientador de Larissa é o também jornalista Benedito Teles.
Entre os personagens de Larissa está o autor do Banzeiros, José Carlos Sá. No sábado passado, José Carlos gravou e contou um pouco da história dele com Rondônia. O porque de ter optado por deixar Belo Horizonte e ficar por aqui mesmo, já que a missão dele em Porto Velho era de apenas 15 dias. Isto foi em 13 de abril de 1986.
O documentário deve ficar pronto e disponível até junho. (Foto: Vanessa Vasconcelos)

VISTO & OUVIDO

- "Atendimento 24 horas do dia e da noite". Reclame da Ameron
- "Engenheiros Agrônomos se reúnem em Porto Velho para tratar de Agronomia" Chama da rádio CBN-RO
- "Educação só é bom para quem está de fora. Quem está dentro, só ó! [gesto impublicável neste brog]" Um professor que abandonou o magistério por desgosto.
- "Eu mato a cobra e mostro o pau!" Everton Leoni na chamada do programa "Novo dia", da TV Candelária/Record.
- "Dá tempo de uma rapidinha?" Renata Becária, logo após a frase dita pelo Everton.

MALDIÇÃO?

O saite Rondonotícias faz uma interessante análise da vida política daqueles que passaram pelo cargo de Prefeito de Porto Velho de 1985 até agora.Sugiro aos pretendentes ao cargo, que já estão se coçando em busca de votos, que leiam o texto.

EU CREIO!

Caso se concretize o compromisso feito pela secretária de Obras da Prefeitura, Mírian Saldaña, de que os viadutos serão concluídas em breve, juro que não cobrarei mais a conclusão das obras na rua José Vieira Caúla e na avenida Mamoré.
Amém.

16 de abr de 2012

OPORTUNIDADE

Depois da inauguração da sucursal da Rádio CBN em Porto Velho, agora é a vez de outro veículo do Sistema Globo aportar no porto do Velho. O portal de notícias G1 está recebendo currículos de jornalistas para contratação. Até agora poucos coleguinhas se interessaram.

PAISAGENS COM BICICLETAS

O repórter-fotográfico Jota Gomes continua colhendo instantâneos da nossa cidade. Nesta série, a bicicleta é o elemento de ligação entre os vários cenários. Todos pobres.
 Sede canina, na rua da Fortuna, bairro Floresta
 Carga pesada

 Ponte que liga os bairros Nacional e São Sebastião. "Uma vergonha", diz o Jota Gomes
O Junior dorme sobre o guidão. Bairro Tancredo Neves

MINEIRICES




(Saite www.curvasdeminas.com)

DICA DE SAITE

Você já acessou o saite referente ao centenário da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré? Não, então clique aqui
Advertência: Você não vai encontrar denúncias vazias, nem choradeira. 

CIDADE SEM LEI

Voz para o Antônio Neto: "Embora a fotografia, sendo fixa, não deixe claro, o caminhão e o automóvel que aparecem na imagem estavam parados em fila dupla, alinhadinhos, deixando apenas o vão central para os incautos que se aventuravam passar no início da noite de domingo (15/04) pela 'calçada da fama'."
Neste trecho da avenida Pinheiro Machado, todas as noites, ocorrem desrespeitos ao código de trânsito em todos os seus capítulos e versículos. (Foto Antônio Neto)

EFEITO TITANIC

Assistimos ontem, da varanda de um restaurante às margens do rio Candeias, Bar do Cais, a atuação de militares da Delegacia dos Portos. As lanchas e moto aquáticas que navegavam no rio Candeias e cujos pilotos e passageiros não estavam usando coletes salva-vidas eram "convidadas" a ancorar e passavam por uma verificação dos documentos. Algumas ficaram retidas. Houve choro e ranger de dentes. Os jornalistas que estavam almoçando não perderam a oportunidade de registrar o fato pelo twitter.(Fotos JCarlos, com celular)
Contra a luz, a partir da esquerda: Kêyla Xavier, Palloma Pires e Marcela Ximenes. Três twiteiras juramentadas.

CENAS DA CIDADE


Esta lagoa, que é quase perene, está localizada na esquina das ruas José Bonifácio com Tabajara, no bairro Olaria. Com qualquer chuvisco, a lagoa enche e deixa os donos dos carros estacionados necessitando de canoas para chegar aos veículos. Pela proximidade com o escritório dasuzina de Santo Antônio, a lagoa está sendo gentilmente chamada de "reservatório reserva". (Foto JCarlos)