29 de ago de 2006

SAIA JUSTA

Ainda sobre o Grande Prêmio de Fórmula 1 da Turquia, exibido domingo, 27. Fiquei com pena do pai do Felipe Massa, Titônio Massa - que já disputou provas de automobilismo -. Ele fazia tudo para conter a sua alegria no box da Ferrari. Era como ver um vascaíno no meio da torcida “Raça Rubronegra” do Flamengo, na hora do gol do Vasco que garantia o título. Coitado, foram os 15 minutos de fama mais longos da história.

HEIN?

Aviso lido em uma lotérica: “Em virtude da troca de equipamentos das lotéricas pela Caixa Econômica Federal e atualização dos programas, as operações ficam mais lentas e algumas vezes as máquinas ficam sem funcionar”. Fizeram um ‘up-grade’ ou um ‘down-grade’? Se foi para piorar, para que mexeram?

FRASE


“Esse Banzeiro de hoje [ontem, 28] tá tão violento que chega a marear”. Normando Lira, estranhando o colunista estar destilando fel em gotas. Não é nada disto, amigo, apenas estou um pouco irascível.

++++
RECEITA

Estando ao meu lado, e lendo a nota acima enquanto eu digitava, o Normando ofereceu a solução para os meus problemas. Receitou R$ 15,00 de bombo num bom terreiro de macumba. Agora vai.

PERGUNTAS

Gostaria de saber se estes veículos pintados com a inscrição “Escolta Armada” têm imunidade (êpa) para furar sinal fechado, estacionar em local proibido e fazer conversões sem acender a seta respectiva? Uma outra pergunta: e por onde andam os nossos bravos policiais do Batalhão de Trânsito, só os vejo nas raras blitzen ou na segurança de eventos? Há abusos de motoristas, motociclistas e ciclistas em toda cidade e ninguém é punido.

CPI DAS MINHOCAS?


Jornalistas que não tinham o que fazer descobriram que 32 dos 72 parlamentares acusados pela CPMI das Sanguessugas de envolvimento com a máfia das ambulâncias, apresentaram emendas individuais para compra de patrulhas mecanizadas. Será o começo da CPI das Minhocas? Veja a nova lista de suspeitos: http://www.congressoemfoco.com.br/Noticia.aspx?id=8893

ERA SÓ FITA

Li, rapidamente a chamada sobre um novo aparelho de celular com medidor de obesidade. Com a minha imaginação fértil, logo pensei se tratar de um “Grilo Falante”, ou seja, a voz da consciência: “Você já comeu demais” ou “Sobremesa? Nam nananam nanam...”, ou ainda: “Veja seu peso, gordo”, por aí. Me interessei. Voltei lá e fui conferir: Mas é só uma simples calculadora, onde o usuário digita suas informações de peso e altura e o bicho calcula automaticamente o índice de massa corpórea correspondente. Em mim não funciona.

TRANSPARÊNCIA ZERO

Com pelo menos dez anos de atraso chega ao Brasil e às eleições a prática do “politicamente correto”. Sites publicam a vida, as obras e, principalmente, os bens dos políticos com mandato e aqueles que pretendem ocupar uma cadeira na Assembléia, na Câmara, no Senado ou na Presidência da República. Dizem que tudo é transparente. Será? Os valores dos bens declarados estão, em alguns casos, sub-faturados. O político talvez queira mostrar que é pobre, mas caso apareça a verdade, a desmoralização fará um estrago. Isso se o cara tiver vergonha na cara.

28 de ago de 2006

DESCULPEM



Esta coluna não comentará os resultados da pesquisa publicada no jornal Folha de Rondônia deste domingo, 27. Optamos por falar sobre um absurdo de cada vez e já citamos hoje o caso do deputado endemoniado. Perdão, leitores.

À KAROLLINE

- Por favor, um pão com queijo na chapa, um Nescau pequeno gelado e uma água mineral pequena.
- Com que pão?
- Francês.
- ... É... Sanduíche de quê mesmo?
- Queijo.
...
- O café com leite é grande ou pequeno?
- Deixa pra lá. Obrigado, tchau.

FÓRMULA UM

Sou viciado em corridas de Fórmula Um. Confesso que não assisto com a freqüência de antigamente, a morte de Airton Senna, as regras que mudam a cada corrida e a falta de emoções, fizeram com que me afastasse e só acompanhe de vez enquanto, como foi neste domingo. No GP da Turquia, Galvão Bueno narrava do estúdio da Globo no Brasil e se enrolava, falando mais bobagens do que o habitual. Em uma das tentativas do Schumacher ultrapassar Fernando Alonso, já no final da corrida, o narrador disse: “É o piloto a 300 quilômetros por hora, com a cabeça de lado e sentindo o bico entrando atrás...”. Não sei em que ele pensava na hora.

++++
FÓRMULA UM – 2

Uma das cenas que o Galvão não viu, por que estava fazendo contas, foi aquela em que o carro do Fisichella foi liberado com uma das rodas solta. Os mecânicos levantaram o carro à muque para colocar a roda no lugar. A tevê mostrou a cena, mas o Galvão estava distraído.

ÓDIO

O horário eleitoral gratuito, ao invés de estar contribuindo para que o eleitor possa conhecer os candidatos, está provocando efeito inverso. Uma pessoa, residente no Tancredo Neves, em Porto Velho, falou assim: “Na hora do jornal [telejornal] é só corrupção. Depois eles [candidatos] aparecem pedindo votos, sorrindo. Aí eu saio de casa no sábado, estão eles lá na feira, no mercado, na rua, perturbando a gente com esses carros de som...” É faz sentido.

TRANSFERÊNCIA

Os poucos políticos com mandato que se arriscam a pedir votos nas ruas, no chamado corpo-a-corpo, estão servindo para a cartase popular. Todo mundo foi nivelado por baixo. O candidato passa mais tempo tentando provar que não tem nada a ver com os fatos que a Imprensa noticia do que pedindo votos.

++++
E POR FALAR NISSO

Os moradores da Zona Leste de Porto Velho foram escolhidos como alvo preferencial das campanhas políticas na Capital. Ali se concentra 15,7% dos eleitores da Capital. No sábado, uma candidata a deputado estadual fazia um comício móvel, discursando de cima de um caminhão de som em movimento. Inovador, mas o discursos se dispersou no ar, sem que ninguém entendesse a sua proposta. Um outro candidato fez uma paródia do Hino da Banda do Vai-Quem-Quer”. Não sei se pediu autorização ou pagou os direitos autorais ao Silvio Santos e ao Manelão.

++++
POR OUTRO LADO

Mas se a população sofre com essa overdose de campanhas, o comércio local é aquecido. Água mineral, refrigerantes, salgados, óculos, bolsas, camisetas e “otras cositas más”. As lojas são um capítulo à parte. Vi uma etiqueta numa bermuda: “Marca Nenhuma”. Há lojas de conveniência (vamos chamar assim), que reúnem num mesmo local distribuidora de bebidas, bar, jogos eletrônicos e venda de DVDs piratas. É a globalização.

QUEM JULGA?


Comentei sábado o que foi publicado em um site, sgundo o qual o Inominável se alojou no corpo de um dos nossos parlamentares, que passou a ter seus atos comandados pelo próprio Demo. Depois fiquei pensando, que Corte terá a competência para julgar o “incorporado”, o Tribunal Regional Eleitoral ou o Tribunal da Santa Inquisição?

É AGORA

O TRE-RJ abriu precedente ao adotar o “Princípio da Moralidade” para impugnar candidaturas, ao invés de continuar adotando o “Princípio da Presunção de Inocência”. E nós?

REFLUXO DO BANZEIRO

Os leitores Luciano Zago e Cristian Delgado, universitários do curso de Direito da Unir, além de presidente e secretario do Centro Acadêmico 5 de Outubro, respectivamente, enviaram e-mail a esta coluna protestando contra o comentário que reproduzimos aqui. No texto, o prefeito de Rio de Janeiro César Maia, comenta que os jovens perderam o interesse pela política, especialmente os universitários.

ATO

Pois bem, Luciano e Cristian informam que promovem a “I Semana I Semana de Ética Eleitoral”; o evento acontece na semana de 28 de agosto a 1° de setembro. Dizem que a programação “contará com palestras sobre os aspectos relevantes das eleições 2006, das mudanças que ocorreram nas leis eleitorais e sobre a campanha contra a corrupção eleitoral nas eleições 2006. Nos demais dias do evento, os candidatos a governo do Estado de Rondônia comparecerão, com presença confirmada, para debater suas propostas políticas nas áreas de saúde, educação e segurança pública”. As exceções confirmam a regra.

SOAP OPERA

Com a Imprensa perdendo o interesse pela CPMI das Sanguessugas, o presidente daquela comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) criou um factóide para resolver o problema: disse que recebeu ameaça de morte e conseguiu atrair, novamente, os flashs e os holofotes para si. Boa jogada, ganhou mais projeção que no Horário Eleitoral Gratuito.

O CÃO


Se for baseado na Verdade, um comentário da coluna “Boca Maldita”, do site Tribuna Popular, reproduzido em sites da Capital, estamos prestes a ver o Absurdo, o Extraordinário, o Inimaginável acontecer. O Inominável ser eleito deputado federal por Rondônia, encarnado no corpo de um mortal. Seria, literalmente, o Capeta em forma de gente. E eu que pensava ter visto tudo em Política.

26 de ago de 2006

DIPLOMA ENXERTADO

A Polícia Federal não teve ontem, 25, a mesma agilidade a que estávamos acostumados quando das grandes Operações que são desencadeadas regularmente. Atendendo a uma denúncia, os federais se dirigiram à casa da suspeita, que não os deixou entrar. Até que fosse providenciado um Mandado de Busca e Apreensão, as supostas provas foram queimadas.

25 de ago de 2006

SOAP OPERA

Até onde vai a novela “Operação Dominó”? O capítulo de ontem terminou em clímax, com o boato da suposta tentativa de suicídio do ex-chefe da Casa Civil, Carlos Magno. Como em toda peça dramatúrgica (eita, esta palavra fui buscar longe...), anuncia-se para os próximos capítulos muitas novidades, para segurar a audiência e desviar a atenção de outras “novelas” que rolam por aí, do Oiapoque ao Chuí.

TUDO NOVO


Não sei como será minha vida de agora em diante. Plutão não é mais planeta e o nosso sistema solar termina ali em Netuno. É mole?

++++
AINDA

A comoção mundial do rebaixamento de Plutão à categoria de planeta-anão não se justifica. Afinal, conforme o comentário de Renata Vasconcellos, no Bom Dia Brasil de hoje, “a decisão de reclassificar a condição de Plutão não muda nada, a não ser no inconsciente coletivo e na sexualidade”. E isso já não é razão suficiente para a preocupação?

HINO

Um leitor destes Banzeiros sugere a música "Comunidade carente”, do Zeca Pagodinho para trilha sonora das eleições 2006. É aquela que começa assim: “Eu moro numa comunidade carente/Lá ninguem liga prá gente/Nós vivemos muito mal/Mas esse ano nós estamos reunidos/Se algum candidato atrevido/For fazer promesas vai levar um pau (...)”

CADÊ?

O ex-blog do César Maia levantou ontem, 25, uma questão interessante. Os jovens que militavam na política desapareceram, especialmente os de esquerda. O fenômeno fica mais visível pelo desinteresse pelas eleições de outubro, nas faculdades e universidades.

FRASE

“O mundo não será mudado pelos caridosos”. Citado por Soraya Calixto, que desconhece o autor.

ALTA


A seca provocada pelo verão amazônico e a consequente vazante do Rio Madeira, estão sendo usados como explicação para a alta da gasolina nos postos de Porto Velho. O aumento do preço pegou a população de surpresa, mas a decisão já estava tomada há exatamente uma semana, no dia 18 de agosto.

23 de ago de 2006

IMPACTO

Fiquei impressionado com uma frase que ouvi ontem: “Sou corrupto, mas não sou cabra safado”. Não entendi.

AMEAÇA?


No programa eleitoral do candidato Clodovil Hernandes, PDC do Rio de Janeiro, ele (!!??) afirma que se for eleito “Brasília não será a mesma”. É uma ameaça ou outra coisa qualquer? Veja o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=M46kYgLhXJ4&eurl=

REPETIÇÃO

Também no site You Tube uma propaganda eleitoral de 2002, onde o candidato Samuel Silva repete o próprio nome dezenas de vezes durante 20 segundos. Vai ser criativo assim lá agência do Duda:
http://www.youtube.com/watch?v=TimXFGedFng&eurl=

ESTADO-MÃE

Li nos sites que um foragido da Justiça se apresentou a Polícia, pois contraiu malária e não tinha dinheiro para o tratamento. Voltando para a cadeia, receberia o remédio necessário. Este caso me fez lembrar que há alguns anos dois presos fugiram do Ênio Pinheiro. Foram se encontrar com as respectivas mulheres e depois ficaram na região da Rodoviária para serem reconhecidos e recapturados.

GESTAPO


O método de trabalho de algumas pessoas, que agem como verdadeiros vigilantes eleitorais, de máquina fotográfica em punho e formulários para denuncias no bolso, lembra os métodos de Hermann Göring, na Gestapo, que convencia as crianças a vigiarem e denunciarem seus próprios pais.

GESTAPO – 2

A senadora democrata Hillary Clinton, se morasse no Brasil, estaria enrolada. É que ela está arrecadando fundos para a campanha eleitoral de 2008. Isto mesmo, 2008. Vai ser antecipada assim lá na Gringolândia.

INVEJA

Desde segunda-feira, 21, duzentas peças de arte greco-romanas estão em exposição no Museu de Arte em São Paulo. Fico daqui chupando o dedo de inveja dos paulistanos.

OPÇÃO

No último sábado houve uma overdose de campanhas políticas nas ruas do bairro JK, na zona leste de Porto Velho. Como se tivessem combinado, se encontraram as equipes dos candidatos Valter Araújo, Miguel de Souza, Fátima Cleide e Ivo Cassol. Se a eleição tivesse sido naquele dia não haveria eleitor suficiente.

SORRIAM

Esta coluna ficou sem ser atualizada há alguns dias, devido o autor ter sido acometido de uma “virose”. Aspas porque a palavra virose é usada para qualquer doença que não seja identificada.

16 de ago de 2006

EXIGÊNCIAS

Numa determinada licitação, além da lista de exigências normais que a empresa interessada deve atender, chama a atenção o item “refeição”. Está escrito: “(...) 10. A Contratada deverá fornecer alimentação para os seus empregados; 11. A Contratada deverá fornecer alimentação DE BOA QUALIDADE aos fiscais da obra”. O grifo e a dúvida são nossos. Quer dizer que para os peões eles podem servir qualquer porcaria, mas para os fiscais tem que ser banquete? É isso?

NEURA

Ninguém está falando mais, livremente, ao telefone depois da Operação Dominó. Por que será?

REDE OU TEIA?

As escutas telefônicas, autorizadas pela Justiça, para desvendar a aparente chantagem do deputados estaduais ao governador, tomaram uma proporção inimaginável. Alguém que tenha recebido ou ligado para um dos telefones grampeados passou a ser, também, grampeada e assim por diante.

SANGUESSUGAS

Ouvi no rádio que tanto o presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo, quanto o presidente do Conselho de Ética da mesma casa, Ricardo Izar, praticamente se reconheceram incapazes de dar uma solução rápida ao caso das ambulâncias superfaturadas, devido a falta de quorum. Esta e-coluna antecipou isto, ainda no período em que as assinaturas eram recolhidas para o pedido de abertura de CPI. Quem faturou, faturou. Quem não faturou, só no ano que vem.

ENERGIA

O presidente Lula confirmou, em entrevista à Imprensa nacional, a intenção do Governo Federal em construir hidrelétricas em Rondônia e Pará. Segundo a Agência Brasil, o presidente determinou ao ministro das Minas e Energia que convença os segmentos envolvidos na questão: “Se não tivermos para vender componentes da nossa matriz energética, como gás, produtos da biomassa, do sistema hidrelétrico, não teremos mais investimentos”, afirmou.

14 de ago de 2006

LANÇAMENTO


Deve ser lançada nos próximos dias uma biografia do ex-governador de Rondônia Jorge Teixeira de Oliveira. O trabalho foi organizado pela escritora e historiadora Nilza Menezes, em conjunto com Fabíola Holanda. O título da obra é “Jorge Teixeira – Uma Contribuição Documental”. A edição também é dividida: Tribunal de Justiça e Editora EDUFRO (da UNIR).

A PROPÓSITO

Fui buscar uma foto do “Teixeirão” para ilustrar a nota acima e encontrei na página do Centro de Instrução na Selva – CIGS, que a expressão “Selva”, hoje utilizada como um cumprimento entre os militares do Exército na Amazônia, foi criado “sem querer” por Jorge Teixeira, ao informar o seu destino cada vez que saia do quartel indo para o centro de treinamento. Depois a palavra passou a ter a função que tem hoje.

DOMINÓ


A cada dia são tornadas públicas as interligações entre os Poderes, mais sólidas que aquela “harmonia” que a Constituição recomenda. Onde vamos parar?

EXEMPLO

O cantor pop Boy George foi condenado a varrer as ruas de Nova Iorque durante cinco dias, por ter feito anúncio falso de furto. Ao tentar cumprir a pena, o cantor foi cercado por fotógrafos, cinegrafistas e fãs. Se a moda pegasse aqui e todos que caluniam recebessem este tipo de pena, Porto Velho seria a capital mais limpa do mundo.

11 de ago de 2006

SAÚVA

Desencadeada hoje a Operação Saúva. Ação da Receita Federal com a Polícia Federal. Até o momento da redação desta nota onze pessoas tinham sido presas em RO, SP, RJ, DF, RN e CE.

NOVIDADE?



Tudo que a Polícia Federal apurou e depois desencadeou a “Operação Dominó” já era assunto em bares, bolichos, bodegas e butecos de todo Estado. Ninguém tinha era coragem de denunciar a promiscuidade. Aliás, a coisa está sendo tratada como se fosse um assunto só, mas não é. O enlace se deu pelas ligações telefônicas gravadas e a ação da PF que pegou todos numa operação só.

MANCHETE

“Máfia das Ambulâncias - Nenhum de MT entre os inocentes”. Gazeta de Cuiabá. Precisão cirúrgica e muita ironia.

ATO FALHO

“A única coisa que cai é o salário”. Candidato Lula, em entrevista ao Jornal Nacional, na noite de ontem, 10.

E POR FALAR NISSO

A Rede Globo, da mesma forma que transforma um simples mortal em herói, depois o joga na lama. É fantástico.

E OS OUTROS

Muito feliz o comentário do redator do “Informe Amazônico”, coluna do Diário da Amazônia de hoje, 11. Esse barulho todo da Operação Dominó é pelo desvio de R$ 70 milhões. O pessoal do Zé Dirceu desviou R$ 300 milhões e ninguém foi, sequer, algemado.

GEOGRAFIA

O cidadão que apresenta a previsão meteorológica na Rádio Jovem Pan disse que “vai fazer calor em Porto Velho, capital de Roraima”. Tá certo.

GUERRA ANUNCIADA

Não é mais uma guerra no Oriente Médio – é uma guerra só, que nunca termina - que se anuncia, mas em Porto Velho, capital de Rondônia. Um candidato está defendendo a criação do serviço de mototaxi na cidade. Já houve confrontos entre motoristas de ônibus e táxi contra o sindicato dos motoboys, confundidos com mototaxistas.

PRÊMIO

Caso o jogo termine no primeiro tempo, em que não acredito, a crônica que cobre a peleja receberá o “bicho” dobrado. Terminando no horário normal, o prêmio será negociado, dependendo de quem for campeão, óbvio.

PLANTAÇÕES E VAZAMENTOS

A onda do plantio de notícia falsa e vazamento informações em “segredo de justiça” está virando uma praga. Irresponsabilidade é pouco.

COMPARAÇÃO

O cientista político Bruno Lima Rocha, em artigo publicado através do Blog do Noblat, faz uma comparação dos fatos que estão acontecendo em Rondônia com o que ocorreu no Espírito Santo, em 2002 e no Acre, na era Hidelbrando. Ele pergunta, porque só agora às portas da eleição é que os fatos vêm a publico, se tudo já era sabido e documentado? Boa pergunta.

INTERVENÇÃO


Já escrevi aqui sobre os erros que são cometidos por um simples erro de interpretação de texto. A senadora Fátima Cleide, através da assessoria, enviou à Imprensa o texto de seu discurso sobre os fatos que estão acontecendo em Rondônia. Em momento algum ela pede intervenção no Estado. Pelo contrário, ela disse que apoiava a investigação e a intervenção da Justiça para punir os culpados. Mas o que vale é a versão e não o fato, dando munição para os opositores da senadora.

(Foto Agência Senado)

9 de ago de 2006

FRASE (Para Nana)

“Amanhã, talvez, amanhã/eu volte a dizer amo-te (...)”. Soledade Santos, em "Talvez Amanhã".

SOZINHO

É de se inferir pela análise superficial das prestações de contas da maioria dos candidatos que eles estão trabalhando sozinhos. Você tem a entrada de dinheiro e o gasto apenas com impressos, por exemplo. Não há lançamento de pagamento de pessoal. Quem dirige o caminhão de som? Quem pinta o muro? Quem atende ao telefone do comitê? Ou então todo mundo é voluntário, pois ninguém está precisando de emprego, né não?

QUEM COM FERRO FERE ...

....com ferro será ‘conferido’. O adágio, livremente modificado, veio à mente quando recebi e-mail de uma amiga, agora morando em outro estado. Ela conta que a tal de presunção de inocência que querem fazer valer para as autoridades ora detidas na "Operação Dominó", não valeu para ela no passado e mais: quem determinou a ação arbitrária foi um dos que foram algemados pela PF. Minha amiga ressalta que não ficou feliz em ver as imagens pela tevê, mas sabe que foi vingada.

OMISSÃO

O site “Vermelho”, do PcdoB, comentou a ausência de matérias sobre a “Operação Dominó” na página do PPS. Esta e-coluna, à época em que o governador Cassol se filiou ao partido, achou tudo muito estranho. A resistência ensaiada por alguns deputados “comunistas” foi rapidamente anulada pelo presidente Roberto Freire e não se falou mais no assunto, pelo menos em voz alta.

MÉTODOS

Enquanto em São Paulo o governador Cláudio Lembo e o secretário de Segurança batem boca com o ministro da Justiça, por conta da “indulgência do dia dos pais” e da onda de violência que atinge o Estado, em Rondônia as autoridades carcerárias assinam um prosaico acordo, onde os bandidos “permitem” ao governo nomear quem ele quiser para a direção do presídio Urso Panda, sem precisar pedir permissão aos presos. Como diz o colunista Tutty Vasquez: “Isso a oposição não vê”.

O prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, em sua coluna de hoje, 9, comentando a prisão do presidente da Assembléia de Rondônia, Carlão de Oliveira, disse, textualmente: “Foi uma arbitrariedade já que não há previsão constitucional para aquele ato.” Maia acredita que um perigoso precedente foi aberto.

8 de ago de 2006

FRASE

“Tá vendo? Homem que bater em mulher vai ficar três anos na cadeia. E homem que apanha de mulher, é prisão perpétua?” Comentário ouvido num bar, quando a tevê anunciou que o presidente Lula assinou a lei para combater a violência doméstica.

++++
FRASE – 2

“Rondônia, como acabamos de ver na reportagem, é terra de ninguém. Os fatos precisam ser apurados”. Renato Machado, âncora do Bom Dia Brasil, na edição de hoje, 8.

NOMES


Vi um comercial na tv anunciando uma promoção de uma loja que fica localizada na “praça do baú”. Isso é um desrespeito com a cidade. A praça chama-se Marechal Rondon. Tudo bem que a Prefeitura não cuida do local, que mais parece uma feira livre, mas respeito é bom e o Rondon merece.
(Foto Imprensa Popular)


IMPRENSA

Vem aí a campanha “A Culpa é da Imprensa”. Aguarde, com direito a pirotecnia e algemas prateadas.

BUMERANGUE

O jogo de dominó começou com a autoridade denunciando um aparente achaque. O tempo passou, muita coisa aconteceu e agora as peças estão chegando de volta ao começo.

BOTO


O filho do cientista Jacques Cousteau, Jean-Michel Cousteau, vem à Amazônia, 25 anos depois do célebre documentário filmado nos nossos rios e que correu o mundo. É hora de ser reparado um sério engano. Foi naquele documentário que o boto vermelho (Inia geoffrensis ) passou a ser chamado de boto rosa, dando ao cetáceo uma fama diferente daquela que ele tinha entre nós.

7 de ago de 2006

FRASE

“[Os candidatos] Estão dizendo que fazem campanha franciscana. Mas não é franciscana de São Francisco de Assis, mas de Francisco Matarazzo”. Radialista Pinheiro de Lima ao comentar as campanhas eleitorais deste ano.

EMPREGOS

Passou batido (até por que outros fatos ofuscaram o assunto) a notícia sobre a intenção da multinacional Alston de instalar em Rondônia uma fábrica de turbinas para atender as hidrelétricas do Madeira e de Belo Monte. Como esse pessoal não dá ponto sem nó, é sinal que eles sabem de alguma coisa que nós não sabemos. Ou é muito óbvio que a gente não vê.

++++
EMPREGOS – 2

Tem gente que pensa que os empregos a serem gerados pela construção das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio serão só em Furnas e na Odebrecht e se esquecem dos fornecedores de alimentos, roupas, madeira, cimento, areia, pedras, etc, etc, etc...

CENSURA

A legislação eleitoral está sendo usada, na prática, como uma espécie de ameaça à Imprensa. Na dúvida entre o que é permitido e o que é proibido não se escreve Este colunista foi condenado por comentar uma pesquisa.

SANHA

Gostei de uma frase usada por um advogado, ao afirmar que seu cliente foi entregue “à sanha da Imprensa”. Bem colocado e muito preciso. Foi isso mesmo.

HEIN?

A CPRM “descobriu” que a argila encontrada nas terras do outro lado do Madeira, em frente a Porto Velho são de excelente qualidade, própria para ser usada em cerâmicas, tijolos e telhas. O povo antigo de Porto Velho lembra da “olaria dos padres”, que usava o barro daquelas bandas. A olaria ficava onde é hoje o QG do Corpo de Bombeiros, onde foram feitos tijolos e telhas para igrejas construídas na cidade até a década de 1950.