30 de nov de 2012

COCA-COLA NO SAQUINHO

Encontro um anúncio da Coca-Cola, que é exibido na América Central, lançando uma embalagem espetacular: O vendedor despeja o conteúdo da garrafa de vidro em um saquinho plástico, coloca um canudinho e entrega ao freguês, que sai bebendo o refrigerante pela rua. INCRÍVEL!!!



Só não contaram para os gringos, que refrigerante no saquinho, junto com a saltenha do Jota Lima e o refresco de cupuaçu, já são conhecidos em Porto Velho, desde os tempos de Rondon.
Ô mundo velho!(Imagens Acima, anúncio da CC; direita Orkut/Refri no sakinho)

29 de nov de 2012

FRASE

"Tudo na vida tem um fim. Só a salsicha tem dois", Joelmir Beting, citado por Fabio Pannunzio/sonoticiaboa.com.br

SUGESTÃO DE LEITURA

Recebi na noite de ontem, via tuíter, um texto saboroso do jornalista Abrahim Baze: "Rio Madeira - O habitar dos Parintintins". Além de contar a história do rio - "Rio de Los Palos", para os espanhóis e Caiari, para os indígenas -, Baze lembra  a passagem do português Ferreira de Castro pela região de Humaitá, onde se inspirou para escrever o livro "A Selva", cuja leitura também recomendo.
[Ao ler este artigo, lembrei de uma demanda chegada a mim através de um colega do Diário da Amazônia, em que ribeirinhos do baixo Madeira reclamam da quantidade de paus que descem o rio e culpam, por isso, àsuzina!]

GENTE QUE CHEGA, GENTE QUE SAI

Durou pouco. A rádio CBN Rondônia deixa o "éter" (eita!) da grande Porto Velho, sendo substituída pela Rádio Globo Rondônia. A programação muda, ficando mais "povo", através da participação dos ouvintes, programas de músicas, etc. e tal.
Nada de novo, mas é comercialmente explicável.
Sentirei falta, no carro,  das notícias do Brasil e do mundo que a programação da CBN veicula, pois só poderei acompanhar a programação via computador, a partir de segunda-feira.
Lamento a mudança, mas falo só por mim.

CENAS DA CIDADE

 
 Mais uma de Jacy-Paraná (Foto Ricardo Ferreira)
 Cidade sem lei I - Caminhão do 5° BEC trafega com meia placa
 Sete anos de azar para quem quebrou. E para quem fotografa?
 Gostei da variedade
 Não dá para perder!
 Coloque reparo na mochila do carona da moto...
... Ele é um passarinheiro, com uma gaiola às costas e outra debaixo do braço (Voa, voa, passarinho!)
 Cidade sem lei II - Motorista usa ciclofaixa para ultrapassar (Fotos JCarlos)

PESAR

Lamento a morte do jornalista Joelmir Beting. Sempre com aparente mau humor, fazia os comentários econômicos e traduzia as informações para que mortais, como eu, entendessem o que estava acontecendo. Um dos motivos pelos quais assistia ao Jornal da Band eram os comentários ácidos dele, que não perdoava ninguém. Mais uma grande perda. (Foto Jornal da Band via meionorte.com)

27 de nov de 2012

DEPUTADO HONORIS CAUSA

Não me surpreendeu a notícia de que o candidato derrotado a prefeito de Porto Velho, Lindomar Garçon, foi anunciado como assessor do governador Confúcio Moura. Estes arranjos e acomodações acontecem após as eleições, especialmente sabendo-se que o candidato Garçon tinha a benção palaciana.
O que causou estranheza foi o cargo para o qual góvi indicou o Garçon: "articulador do Governo junto às prefeituras", com direito a apresentação oficial, conforme nos informa o Rondonotícias.
Se não estou enganado, esse papel de elo entre prefeituras e Governo deveria ser exercido pelos deputados estaduais. Se assim for, Confúcio joga gasolina na fogueira e dispensa o Corpo de Bombeiros.

24 de nov de 2012

EXPEDIÇÃO À LOCOMOTIVA PERDIDA

A convite do Ricardo Ferreira, acompanhei a "expedição" em busca de uma locomotiva da antiga Madeira-Mamoré,que estaria abandonada em um lugar qualquer entre o canteiro de obras dasuzina de Santo Antônio e a pedreira que é explorada pelo 5° BEC.
Os expedicionários eram o fotógrafo Luiz Brito, o administrador Humberto Arouca, o Ricardo e eu. E a pista que dispúnhamos era: "Ela fica do lado direito, uns 500 metros depois de um igarapé".
 Na área da usina, fora do canteiro de obras,  não achamos nada. Então  fomos para a vizinha Madecon, depois entramos em um 'caminho' que pertence ao "Sítio Santa Edwiges e que sai da "estrada da REMA", por onde seguimos até a antiga ferrovia. Daí voltamos, no sentido a Porto Velho, em busca da locomotiva, passando pela pedreira do BEC e nada achamos, além de pedaços de trilhos.
O Ricardo intuiu que a locomotiva procurada é uma daquelas que ficam na área da antiga Vila de Santo Antônio, em frente ao Casarão, pouco depois do igarapé Mato Grosso. Só podia ser, mas sem certeza ainda.
Eu, como um ser urbícola e, agora sedentário, quase me acabo em suor e cansaço. Mas valeu para ver que as atenções dos "arqueólogos" de plantão estão focadas apenas nasuzina e se esquecem do restante do patrimônio da EFMM. As fotos não mentem.
 Trecho da ferrovia na área dasuzina de Santo Antônio
 Macaquinho fazendo graça
 Entrada do Santa Edwiges
 Expedicionários
 Trilho na mata, entre o sítio e o BEC
 Trecho na área militar
 Monotrilho
 Aqui já é na área da pedreira da empresa Madecom
 Um pedacinho da ferrovia
 O patrimônio resguardado
Aqui, a possível locomotiva procurada
Detalhe (Fotos JCarlos)

22 de nov de 2012

PESAR

Lamento a morte do Wálter Bártolo. O conheci no governo do Jerônimo Santana, durante a Festa do Divino, lá em Laranjeiras, no Vale do Guaporé. Tive pouco contato com ele, mas o pouco foi sempre cordial. Assisti ao "Papo News", em que o Sérgio Mello o entrevistou e acompanhei ao Lúcio Albuquerque, nos tempos do Alto Madeira, em entrevista à dona Labibe Bártolo, mãe do Walter.
Lamento mesmo.

'VISAGE'?

Hoje fomos atrás de uma locomotiva da ex-EFMM, que estaria em um lugar qualquer entre o canteiro de obras dasuzina de Santo Antônio e as pedreiras que são (eram) exploradas pelo 5º BEC e outras empresas. O fotógrafo Luiz Brito era um dos "ex-pedicionários" (hífen proposital). Ele contou que ao fazer fotos no antigo Cemitério da Candelária, buscando um foco, 'uma mão' puxou a correia da câmera do ombro dele, desfocando a foto.
Tchan, tchan, tchan! (imagine, tá?)
Ao abrir os emeios recebidos vejo esta foto, vinda pela manhã, em meio a outras que registravam a audiência que o nosso góvi teve no Ministério da Cidade.

Troco de religião ou espero o fim do mundo que vem aí????

PERDENDO TEMPO

Vez ou outra almoço no restaurante instalado no anexo do Tribunal de Contas. Enquanto espero o elevador, leio os avisos colados no quadro. Entre eles aquele que informa sobre a realização do "Seminário para novos prefeitos - Debate [sobre] desenvolvimento regional e boas práticas da gestão pública".
O TC realiza eventos para dar o caminho das pedras aos novos gestores, prefeitos e secretários. Mas é igual a um "treinamento" realizado há poucos dias em um veículo de comunicação da city: Foi dado o caminho das pedras aos focas e dois dias depois, todo mundo se afogou. Não entenderam *orra nenhuma!
É por isso que o meu coração é de pedra. (ilustração www.mamaenadia.com/Salvador Dalí)

TOMÁS (METE A) CORREIA*

Conheci o Tomás Correia após o período em que foi deputado estadual e era vice prefeito do Jerônimo Santana, tendo assumido em maio de 1986 - cheguei aqui em abril -, se tornando então o segundo pior prefeito de Porto Velho. O primeiro é o José Guedes. Jerônimo não conta, pois estava em campanha para governador.
Os colegas do Decom, e os jornalistas com quem conversava, sempre o elogiavam como bom orador, que arrasava os adversários com seus discursos inflamados. Não tive a oportunidade de ver/ouvi-lo na tribuna, nem agora no Senado. Mas foi pela palavra que ele inspirou-me para este comentário.
Recebi a matéria sobre entrevista que o suplente de senador deu ao Arimar Sá, no programa "A Voz do Povo", transmitido pela rádio Cultura, de Porto Velho. Depois do blá blá blá de rotina, o chute de coturno na canela: "A deslealdade deve ser punida com a demissão do vice governador do Detran, caso se confirmem os fatos".
Os fatos são os boatos que correm de uma trama do PDT para apear o PMDB do poder estadual, mesmo sendo o co-piloto. O assunto não é novo, mas agora é mencionado por um 'cardeal' peemedebista. Quero ver o que vai dar. E nem quero que a Pipira conte nada...


*(Desculpem, leitores, o título ridículo)

PROTESTANDO DE QUÊ, CARAS-PÁLIDAS?

Voz à Marcela Ximenes, via fêice: "Olha o nível do 'protesto': grupo de 'estudantes' vai para a frente do Tribunal de Justiça, em Porto Velho, protestar pela não condenação de nenhum envolvido no caso das fraudes em licitações, que gerou a 'Termópilas', em novembro do ano passado. Os estudantes não sabem que cinco envolvidos já foram condenados.
Eles querem também a cassação dos deputados envolvidos no esquema. Os tais estudantes não têm idea de qual poder cuida do quê;
É realmente muito fácil pegar esse tipo de massa para manobrar."
A Mar bateu colocado nos meninos que aproveitaram e mataram aula.

ENTÃO É NATAL. SABIAM?

Rilise do Decom informa que o Governo do Estado vai lançar o projeto "Natal de Luz", uma iniciativa "inédita", "com o intuito de resgatar tradições". É louvável. Nunca vi isso aqui.
O coordenador de Apoio à Governadoria, Waldo Alves, diz que "o projeto visa atender aos anseios da população inspirado nos estudos econômicos, motivacionais e de satisfação de outras localidades como Gramado (RS) e Curitiba (PR)." Então tem tudo a ver conosco.
É muita falta do que fazer e nem parece que o Estado está afundando em dívidas!

FRASE

"(...) É um bom exemplo para meninos e meninas de todo país, para mostrar que todos podem sonhar alto e realizar os seus sonhos (...)", jornalista Kennedy Alencar, comenta a importância da posse do Barbosão na presidência do Supremo Tribunal Federal. Vale a pena ouvir o comentário completo, aqui no linque para a rádio CBN.

21 de nov de 2012

BASTIDORES IV

E agora, os artistas...




(Fotos JCarlos)

BASTIDORES III

Os que estavam trabalhando
 As políça
 Carla, Flaviane, Vanessa (de costas), Felipe, Bruna, Giseli e Sângela
 Edu Félix, da TV Allamanda
 Jamisson e Cláudia Miranda, da Rede TV
 O Abdoral (Bidu), TRT, em primeiro plano e o Clédson Paiva, da Imagem News, lá atrás
 
 Jota Gomes e Paulo dos Santos, do Diário da Amazônia (Fotos JCarlos)

BASTIDORES II

 A chuva não deu trégua
 Para qualquer eventualidade
 Chitãozinho ou Xororó?
 Xororó ou Chitãozinho?
 Todo mundo sério, ouvindo o ministro
 Da arquibancada de pedras
 Jornalistas e trabalhadores, juntos na mesma paixão (ôpa!)
 "Não empurra!"
 Muita gente...
 Salvamento náutico a postos
 Altamente tecnológico 
 Coletiva
Entrevista sob neblina (Fotos JCarlos)