30 de set de 2010

ELEIÇÃO DO FEIJOADÃO

Fotografei este convite hoje (30) em um bar na Vila do Teotônio. Não vou fazer nenhum juízo de valor. Pode até ser que não aconteceu nada e que a minha imaginação fértil é que vê coisas onde não há. Pode ser. Ou não. (Foto JCarlos)

TÁ CHEGANDO A HORA E A ONÇA VAI BEBER ÁGUA

Os candidatos se despedem hoje dos (im)prováveis eleitores no programa eleitoral de um jeito melancólico. O Banzeiros lembra que a "Balsa dos Desesperados" está ancorada no Cai N'Água esperando como passgeiros 4 candidatos a governador e seus vices; os 7 candidatos a senador e suplentes; os 74 candidatos a deputados federais e os 359 candidatos a deputados estaduais.
A  Balsa aceita pegar candidatos derrotados no caminho, mas não aceita promessa para pagar a passagem depois. Tem que ser no dinheiro. (Ilustração: Nalfrágio do Medusa - Théodore Géricault)

SORTE OU AZAR?

Ouvi em um programa de rádio anúncio de uma loja de produtos místicos e de decoração. Lá pelas tantas a "repórter" e a lojista falam da novidade: porquinhos da Índia, para dar sorte.
Lembrei que o Porquinho da Índia é originário da América do Sul e não é suino, mas um roedor.
Na Bolívia e no Peru o animal, chamado de "cuí", é um dos destaques da culinária desde a época dos Incas. Fake total.

29 de set de 2010

CIDADE SEM LEI

Os flagrantes abaixo foram feitos em uma rua de Porto Velho. O veículo parece ter sido acidentado e o condutor usa um capacete. Como diria o Caetano Veloso, "totalmente Terceiro Mundo".
Lá vem o trem.
Você confere a "coisa"...
... e lá se vai. Sem ninguém incomodar...
(Fotos Juarez Garcia)

SÓ ASSIM

A questão levantada pela Imprensa tupiniquim sobre o possivel analfabetismo do candidato e palhaço Tiririca, faz com que nos lembremos que existem mais de 10 milhões de brasileiros analfabetos totais ou funcionais. E nada está sendo feito por esta gente.

CONSTRUÇÕES IMPROVÁVEIS

 
 
 (Obrigado Claudio Ruis)

GRUDENTO

Quem passou pela avenida Abunã, esquina com rua Brasília, decorou e ficou surdo com o jingle dos candidatos da coligação Avança Rondônia.
Era assim: "Ei, psiu, Cahulla e Tiziu... Falei..." Isso repetido milhares de vezes, nem santo aguenta;

HEIN?

Liguei para uma redação, identifiquei-me e perguntei quem era o responsável pelo jornalismo. Não entendi a resposta:
- Rapaiz, isso aqui está igual a oca de índio...

GAMBIARRAS


(Obrigado Alexandre Carvalho)

EM BRASÍLIA ELEITORES ESTÃO CONFUSOS

Minha amiga Beth França não sabe em quem votar. Eleitora em Brasília, ela está com os dois pés atrás em função dos fatos que aconteceram nos últimos meses e que chegam à renúncia do Joaquim Roriz.
Disse ela:
Elizabeth:  JÁ VIMOS A MULHER MELANCIA, A MULHER PÊRA, A MULHER MORANGO...AGORA RORIZ LANÇA A MULHER LARANJA!!!!!
eu: Qual a alternativa aí, Beth?
Elizabeth: chorar muito
eu: hahaha
Elizabeth: é a única alternativa. Estou perdida igual a cego em tiroteio

E não é só ela...

FÁTIMA CLEIDE DIZ POR QUE ESTÁ FELIZ

Há alguns dias encontrei a senadora Fátima Cleide no evento promovido pela Fecomércio. Na ocasião notei que apesar do corre-corre da campanha eleitoral, a senadora estava radiante, alegre. Perguntei à minha amiga jornalista Mara Paraguassu, assessora da senadora, que alegria toda era aquela. A resposta veio direto da fonte:
"Caro Zé,
Minha alegria é resultado de estar feliz com o resultado do trabalho feito no Senado e na campanha.
Tô feliz com a constatação de que tenho muitos amigos. Isto supera a dificuldade da falta de grana e de estrutura.
Tenho uma militância aguerrida e trabalhadora, uma assessoria competente e comprometida (brigam muito comigo, mas me levam com muito carinho).
Estou na fase da colheita feliz. Graças à Deus e ao trabalho que desenvolvemos de forma coletiva.
Fico feliz pois vejo que consegui com este primeiro mandato, cumprir com meus compromissos com meu Estado e com meu País. Eu disse a mim mesma que meu mandato deveria ser formativo, deveria ser exemplo a ser seguido. Hoje, vejo diversas lideranças copiando o que faço, falando o que falo, embora não façam o que faço, mas já é alguma coisa.
Creio que estamos plantando a semente. Estamos pouco a pouco mudando a velha forma (que eu sempre contestei) de fazer política na base do favor, da influência nefasta e implantando Políticas Públicas para o povo.
Tõ bem feliz mesmo, porque tenho sido abraçada, de verdade, pelo povo, por onde passo. E tenho amigos como você, que são pessoas sérias, profissionais competentes que me estimulam a ter fé na arte da política, que em sua essência é feita com honestidade, sinceridade, compromisso e seriedade. O resultado: alegria e felicidade.
E, para as vozes do mau agouro, uso a filosofia do sapinho surdo.
É isso, amigo!
Quero continuar a contar contigo. 133 beijos".
Prá frente, senadora. Sucesso e vitória no dia 3 de outubro.

28 de set de 2010

HÁ VAGAS PARA ARAPONGAS

Quem tiver vocação para espião, a hora é esta: "Aberto concurso nacional da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para nível médio, superior e curso técnico. São 80 vagas para os cargos de oficial técnico de inteligência e agente técnico de inteligência. Salários entre R$ 4.211,04 e R$ 10.216,12. Inscrições até 4 de outubro. Provas em 14 de novembro. Organização: Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe). Informações: http://www.cespe.unb.br/."

E AGORA, PRESIDENTE?

Analistas políticos apontam para um possível segundo turno na eleição presidencial. Os desgastes com as trapalhadas dos últimos dias tiraram intenções de votos da candidata Dilma Rousseff. Uns votos migraram para Marina Silva ou para o grupo dos indecisos.

TREINANDO PARA O FUTURO

A escola do JP promoveu uma eleição entre os alunos, usando os nomes dos candidatos de verdade. Com uma memória invejável, JP se lembra que votou na "Dilma Dochefe", na senadora Fátima Cleide e "naquele homem que tem dois 'pês' no nome", que traduzimos como o senador Valdir Raupp. Dos demais votos o garotinho não se lembra mais.

ANIVERSÁRIO DO PORTO

A partir de amanhã, 29, o amigo Hokney França coloca em exposição na loja Eletrotel da Nações Unidas, um trabalho sobre a criação do município de Porto Velho. A mostra vai até sábado e conta com o apoio do empresário Cosme José da Silva. Hokney aproveita para homenagear o então governador do Estado do Amazonas, Jônathas Pedroza, que sancionou a lei criando o Município dia 2 de outubro de 1914, através da Lei Complementar n° 757.

23 de set de 2010

TÁ QUASE...

O complexo ferroviário da extinta Estrada de Ferro Madeira-Mamoré está quase pronto para voltar a receber os visitantes. Quem conhecia as áreas da estação, galpões e orla vai se surpreender. A próxima fase será a restauração das oficinas e futuro museu. (Foto JCarlos)

CENAS DA CIDADE

A bióloga Marcela Lauza alimenta "Pedro", um macaco bugio de três meses, recolhido na área do reservatório dasuzina de Santo Antônio. O filhote foi abandonado pela mãe desnaturada. (Foto JCarlos)

ELEITOR DO (SEM) FUTURO

Perguntei ao JP, 12:
- Se você pudesse votar, em quem votaria?
- Não sei.
- Como não sabe? Você assiste tv o dia todo, ouve sua mãe e eu conversando sobre política no café da manhã, no almoço, no carro...
- Ah, Zécarlô, eu não sei.
- Você não sabe o nome de nenhum candidato?
- Sei o nome daquela mulher...
- Quem?
- A... a... Dilma "Dochefe".
- Ah. Deixa prá lá.

NÃO É AQUI

Deu no "Notícias da Amazônia": Em Rondônia FAB investiga queda de helicóptero na terra indígena Yanomami - 23/09/2010
Vai ser dificil achar os destroços por aqui.

MELHORANDO O REBANHO

No jantar promovido pela Federação do Comércio para que os empresários ouvissem as propostas dos governadoráveis para o setor, na última terça-feira, alguém perguntou ao candidato Confúcio Moura, se no eventual governo dele haveria investimento na melhoria genética do rebanho bovino de Rondônia.
Confúcio foi prático na resposta, lembrando que o rebanho de leite é muito fraco, com uma média de quatro litros de leite por vaca.
- O que o criador tem que fazer é alimentar as vacas. Genética é depois.
Foi aplaudido.

PÉ-DE-PANO ELEITORAL

Candidato a senador usa horário partidário convidar eleitores a fazer parte de um novo grupo político. SE isso não é infidelidade partidária, o que é, então?

22 de set de 2010

A RONDÔNIA DE LULA

Matéria especial da Revista Momento Brasil (edição 77) traz "Rondônia na era Lula", contando os investimentos que estão sendo feitos no Estado. Na mesma edição, reportagem sobre as queimadas que nos infernizaram nos últimos dois ou três meses de estiagem.
Nas melhores bancas da cidade.

GENTE QUE CHEGA, GENTE QUE FICA

A edição de hoje do Diário da Amazônia sai com expediente informando que a jornalista Marcela Ximenes é a Editora-Chefe Interina. Coisa raríssima na Imprensa caripuna, ter mulher como Editora-Chefe e sendo natural de Porto Velho - Rondônia.
Parabéns e muita calma nesta hora. Conte comigo.

21 de set de 2010

MISSA

Familiares e amigos da jornalista Fátima Alves convidam para a Missa de 7º dia de falecimento. A cerimônia será celebrada hoje, logo mais às 18hs, na Catedral Sagrado Coração de Jesus.

20 de set de 2010

PIPIRA NEWS

Se quase 18% dos eleitores ainda não se decidiram em quem votar, os próceres dos partidos políticos não esperam pela manhã do dia 4 de outubro para escolherem a quem apoiar no segundo turno. Foi o que a apurou a minha amiga Pipira. Segundo ela, neste final de semana já foi selado um acordo de alinhamento de forças dos partidos que já sabem não ter chance para passar do primeiro turno, mas que podem somar e buscar os votos dos próprios militantes e daqueles que, por uma razão ou outra, não votaram nos candidatos a governador no primeiro turno.
Ô povo rápido, sô! (Foto JCarlos)

CENAS DA CIDADE

Esta foto é emblemática, no momento em que o Brasil atinge o índice de quase um aparelho celular por habitante do país. (Foto JCarlos 20/09/2010)

BOAS RECORDAÇÕES

A Fatinha foi embora na semana passada. Restam boas recordações. Vou contar duas.
O ano era 1998. Estávamos na Secretaria de Comunicação e a Fátima Alves foi à minha sala pedir para chegar atrasada no dia seguinte.
- Preciso fazer uns exames.
- Sem problemas. Como vai chamar?
- Quem, homem?
- O bebê. Você está grávida.
- Deus me livre! E bateu na madeira da mesa, falou um 'T'sconjuro' e saiu rindo e falando que eu era doido.
Na hora do almoço fui a uma loja que vendia artigos infantis e comprei um par de sapatinhos de tricô verdes, pedi para embrulhar para presente e guardei na gaveta.
Dois dias depois a Fatinha chegou com a carinha meio triste e falou:
- Você acertou. Estou grávida.
Levantei para dar os parabéns e entreguei o presente.
- Meu bichinho, você é fogo.
Outra.
A equipe da Secom foi cobrir a agenda do governador em Alvorada do Oeste (a 466 km da capital). Após o evento, passou na feira para comprar feijão, farinha e outras coisas. A Fatinha comprou uma galinha viva e a colocou na carroceria da caminhonete. Com medo que a ave fugisse, a colocaram embaixo de uma bacia, comprada por outro colega. E a viagem prosseguiu, parando em Médici, Ji-Paraná, Ariquemes e... Itapoã. Aí lembraram da galinha, que estava desde cedo embaixo da bacia sem água e sob um sol escaldante.
Como não poderia deixar de ser, a galinha já estava desfalecida e quase cozida. Abriram-lhe o bico e jogaram água; fizeram 'simpatia': colocaram a galinha de novo embaixo da bacia e deram três batidinhas no fundo. Nada. Entre risos e a frustração da Fatinha por perder o dinheiro e o almoço do dia seguinte, a galinha morta precocemente foi deixada em uma lata de lixo do posto de gasolina.
Esta história rendeu várias versões, mas esta é a que mais se aproxima da verdadeira. (Foto Ney Lopes/Arte Allan Lima)

18 de set de 2010

DIÁLOGO HIPOCONDRÍACO

- Oh, que prazer rever o senhor, apesar de estarmos nos reencontrando na fila do médico...
- É sempre um prazer reencontrar os amigos, mesmo sendo na fila do médico.
Eu encontrando o advogado Orestes Muniz, de quem fui assessor de Imprensa no final da década de 1980, quando ele era vice governador do Estado. Estávamos aguardando atendimento em uma clínica, cada um com seu mal.

PELO ESPELHO

(Foto JCarlos)

WEBMILITANTES

A Veja desta semana publica matéria sobre a militância política virtual, que nestas eleições estão sendo muito utilizadas, não só por iniciativa dos partidos, mas também dos próprios eleitores - grupo no qual eu me incluo.  Estão sendo promovidos 'tuitaços' em apoio a determinado candidato, e durante um período estipulado, as pessoas usando um "tag" (#Xyxy - exemplo), postam suas opiniões. É como ir a uma carreata ou reunião sem sair de casa e do escritório, mas podendo participar e dar sua opinião e contribuição.
Que venha a modernidade. Nos adaptamos a ela.

17 de set de 2010

THE SHOW MUST GO ON

Após as eleições de 3 de outubro, apenas os assessores, correligionários e 'formiguinhas' dos candidatos a governador que disputam o cargo no segundo turno voltam às ruas, tentando atrair os eleitores cujos candidatos perderam ou aqueles que mudam de lado conforme o vento. Candidatos a outros cargos que ganharam ou perderam, tiram férias os primeiros e avaliam os prejuízos os segundos. Será neste clima que se desenrolarão os últimos capítulos da novela surrealista "A CPI Dasuzina".
Na verdade, o prazo já se expirou, não se sabe o que foi apurado e a comissão não consegue fechar o relatório. Estou falando isso tudo para dizer que o presidente da CPI, deputado Tiziu Jidalias, entrou com requerimento solicitando a prorrogação do prazo para continuar na apuração das denúncias.
No final do ano colocarão uma placa na porta da sala da comissão: "Prossegue na próxima legislatura".
Se os membros da CPI voltarem...

HOLLYÔNIA OU RONDYWOOD?

O senador Valdir Raulpp apareceu no programa eleitoral dele com a proposta (pelo menos eu não conhecia) para criação de um polo cinematográfico em Porto Velho. Pode até ser que dê certo. Tem uma turma boa aqui: Jurandir Costa, Beto Bertagna, Pistolino, entre outros. Minha preocupação é que o polo tenha o mesmo destino do Teatro dos Vampiros*...
(*O início da construção do teatro foi no governo Raupp 1995/98 e ainda não está pronto)

ELE DE NOVO

Estou aqui no computador, com a TV ligada no programa eleitoral. As mensagens (??) entram por um ouvido e saem pelo outro. De vez enquando viro a cabeça para ver que feição está na telinha. Em uma destas ocasiões vi o candidato do PV 43777, Didi da Pomba. Ele já foi personagem de um comentário no Banzeiros de 19/09/2006, lembram? Vou reproduzir abaixo:

Essa também é de comício. O candidato Didi da Pomba discursava com a camisa aberta até a altura da cintura e segurava um objeto dentro da vestimenta. Ao final disse a todos que lutaria pela Paz, tirando de dentro da camisa uma pomba, segurando-a pelas asas. Aí com a pomba em uma das mãos e com o microfone na outra o candidato se exaltou e falou mais uns quinze minutos. Ao gritar Paz, soltou a pomba, que descreveu um arco no ar e caiu morta no chão. Além das risadas da platéia, Didi viu sua pomba ser destroçada pela molecada. Ao descer do palanque, ainda sob gargalhadas, o candidato disse: “E essa feladaputa me *agou todo”. E o homem é do Partido Verde!

PARTIDO DASUZINA

Eles já estão se mobilizando. Não se pode dizer que discretamente. Os sinais da existência deles já começam a aparecer pela cidade. O que eles querem, não sei. O que quero é ser o tuiteiro deles. Ou melhor, administrador de mídias sociais.
O muro foi fotografado pelo Cléris na entrada do bairro Ulisses Guimarães, perto da BR-364. (Foto Cléris Muniz/Ag.Imagem News)

NÃO SEI SE RIO OU CHORO

Seria o sonho de consumo dos jornalistas: Obrigatoriedade de exigência de diploma em curso de Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo ou do registro provisório no Ministério do Trabalho e Emprego nos editais de abertura de concursos públicos para ocupar cargos de Jornalista ou Assessor de Imprensa nos Poderes Legislativo e Executivo estaduais. A mesma exigência seria feita para contratação através de processo seletivo simplificado - habilitação, "ou quaisquer outros meios de contratação que as demais normas pertinentes, já existentes ou que vierem a vigorar, assim permitam".
Mas não é só isso.
Criação de cargos de assessor de imprensa e comunicação para as escolas da rede estadual, e o Poder Executivo fica obrigado, isso mesmo, obrigado a contratar profissionais habilitados na proporção de no mínimo um e no máximo quatro profissonais para cada escola.
Não, eu não bebi nada hoje. É que estou lendo o Diário Oficial da Assembléia Legislativa do Estado de Rondônia, edição n° 71, de 14 de setembro de 2010. Esse devaneio ai em cima, não é devaneio, é Projeto de Lei do deputado Tiziu Jidalias, apresentado dia 16 de agosto.
A título de informação, o Estado de Rondônia tem 406 escolas estaduais.

HEIN?

Se fosse comigo, retirava o apoio. Agenda do candidato João Cahulla distribuída à Imprensa caripuna pela assessoria (o grifo em vermelho é meu) e no site oficial:
"AGENDA DE SÁBADO, DIA 18 DE SETEMBRO:
- 10:00 horas, reunião com o apóstalo Valdomiro Santiago, em Rolim de Moura;
- 14:00 horas, Terra Boa, distrito de Alvorada, na BR-429;
- 16:30hs, Tancredonópolis, distrito de Alvorada do Oeste, na BR-429;
- 20:00 horas, comício em Ouro Preto do Oeste."

Assim, "a mão de Deus" não estará mais aqui.
(O nome do homem é Apóstolo Valdemiro Santiago)

DICA DE CULTURA

Logo mais, às 20hs, o convite para um programa musical diferente: O Recital de Música Brasileira, promovido pela Fundação Iaripuna, com o tema "Compositores da Amazônia. As apresentações incluem músicas de compositores eruditos e populares, interpretadas por alunos, professores e convidados da Escola de Música Sol Maior. Entre os compositores eruditos, citamos Arnaldo Rebello, Lindalva Cruz, Cláudio Santoro, Pedro Amorim e Waldemar Henrique, destacando Gabriel Casara e Waldemar Matos, que representam o estado de Rondônia. No campo da música popular, serão apresentadas músicas dos compositores Bado e Paulo Humberto Borges, ambos de Porto Velho, além de Marcos Biesek, de Ariquemes.
Será no Teatro Banzeiros – Rua José do Patrocínio, 512 – Centro. O ingresso será um brinquedo, para o Programa Faça Uma Criança Feliz, da Prefeitura de Porto Velho.
Esqueçam o pagode e o forró, minha gente.

A PONTE DO RIO QUE NÃO SAI

O Estadão do Norte publica hoje, em primeira página, comunicado do consórcio que tenta construir a ponte da balsa, avisando que não tem condições de continuar os trabalhos 'por conta', como vinha fazendo desde o dia 20 de agosto, quando o TCU mandou suspender os pagamentos das medições do que tinha sido realizado, por suspeita de sobrepreço. O consórcio afirma que os questionamentos do TCU foram respondidos por eles e pelo DNIT, mas a retenção do pagamento não foi suspensa.
Perdemos nós. O rio começa a subir de novo e as obras, se continuarem, só poderão ser retomadas em maio do ano que vem. Aí sim, terá sobrepreço, pois a inflação, memso que não seja divulgada está aí ao nosso lado.
Quero estar vivo para atravessar esta ponte a pé.

16 de set de 2010

TEOTÔNICAS

(Fotos JCarlos 14/09/2010)

MODELITOS

Cá prá nós, com uma propina dali, outra propina daqui, dona Erenice tinha condições de contratar um personal fashion, não é?
Esses modelitos que ela usa são o ó. (blog Edgar Lisboa)

TÔ FICANDO DOIDO OU É ISSO MESMO QUE ESTOU PENSANDO?

BALSA DOS DESESPERADOS

Mudanças de regras no decorrer  do certame estão obrigando o comandante da Balsa dos Desesperados a se precaver para evitar que as iniciativas dele venham a ser contestadas junto à Capitania dos Portos, entidade máxima para julgar recursos. A Balsa, com horário previsto para zarpar, Madeirão abaixo, logo após a divulgação do resultado das eleições, pode atrasar. O deputado Osvaldo Reis (pmdb-TO) quer prorrogar o prazo de votação até as 20hs. Com isso, o início da apuração atrasa e o resultado também. Navegar à noite no Madeira não é bom, nem para os sem-votos.
Outro problema são os passageiros que querem embarcar "pelo caminho", acenando do barranco. Já há previsão de embarques nas "bocas" do rio Jamari e do Machado. Mas não é preciso desespero. A balsa voltará a Porto Velho para buscar quem perder o segundo turno.

ADEUS, MEU BICHINHO

O tempo em que estou em Rondônia é o tempo que conheci a jornalista Fátima Alves. Chegamos com poucos dias de diferença. Ela, vindo da Paraíba junto com a Edineide Arruda, e eu, vindo de Minas Gerais. Fomos trabalhar juntos no Decom, onde fiquei até novembro de 86, passando, então, para a TV Educativa. No governo seguinte, Jerônimo Santana, voltamos a nos unir na recém- criada Secretaria Extraordinária de Comunicação, que de 'extraordinária' só tinha o secretário, Ascânio Seleme, que se achava. A Fátima exerceu a chefia de Gabinete. Fui em outro rumo, mas sempre que nos víamos eram abraços sinceros de amizade. "Olha o meu bichinho, como está bonito!", ela exagerava.
Em 1993, no sufoco dos governos Collor e Piana, fui surpreendido no Decom com uma ligação dela. Estava voltando para a Paraíba e iria me indicar para a Assessoria de Imprensa da Fiero. Ressaltou: "Meu bichinho, se você não quiser ou não puder, não tem problema, mas não indicarei ninguém além de tu". Agradeci, fui lá e deu certo. Sou eternamente grato por esta oportunidade.
Anos depois, ao voltar para Rondônia, trabalhando em lugares diferentes só nos viámos pelas ruas, em eventos. A alegria dos encontros permaneceu sempre a mesma. No governo Bianco, tive o prazer de retribuir a generosidade, indicando-a para a Assessoria de Imprensa da Faser. O cargo parecia ter sido reservado para ela. Foram muitas ações - fora da área de AI - que a Fátima realizou.
Acompanhei de longe a trajetória da Fatinha na assessoria da Prefeitura e sabia o que estava sofrendo. O jogo é bruto. E ela foi vítima desta brutalidade.
Eu a vi recentemente - talvez semanas antes de ser internada. Fui à Coordenadoria de Comunicação levar alguma coisa e a encontrei. Estava ao telefone e joguei um beijo de longe. Ele pediu um tempo ao interlocutor, levantou-se e me deu mais um daqueles abraços e a frase que me animava: "Olha o meu bichinho! Como tá bonito!".
Meu bichinho, você que é uma das pessoas mais bonitas que já conheci. Felizmente tive a oportunidade de dizer isso a você ainda em vida. Ficam as saudades dos momentos de pressão; de contrariedade (reescrever texto é chato, reconheço, mas é necessário); de cansaço - ô estado grande, esta Rondônia; das conversas sem pé nem cabeça nas intermináveis estradas de poeira; da cerveja bebida com gosto, pois o dinheiro era pouco e só dava para uma ou duas; e do seu sorriso, das suas gargalhadas na redação; da suas defesas ao PT e, intransigentemente, à mulher.
Vai descansar meu bichinho. Rezamos por você.
(Na foto, Fatinha me entrevista)

15 de set de 2010

SE NÃO TIVER EDUCAÇÃO, NÃO ADIANTA

A Prefeitura apresenta amanhã o Plano de Mobilidade Urbana de Porto Velho. Os estudos foram realizados e servirão para orientar a secretaria municipal de Trânsito sobre as adequações necessárias nas vias de circulação. A etapa posterior será a implantação de sinalização vertical e horizontal. Muito bem.
Isso é o que a sociedade, via Imprensa, Ministério Público, Câmara de Vereadores e etc., exigia da Prefeitura. Agora chegou a hora de se inverter a mão. Todos nós, pedestres, ciclistas, motociclistas, motoristas de veículos leves e pesados, precisamos ter e usar uma coisa: a educação.
Se não tivermos educação, não tem trânsito tranquilo.

SIM, ELA EXISTE!

Na semana passada eu vi uma. Como estavámos na rodovia, em velocidade incompatível com o meu reflexo de abrir a bolsa, pegar a máquina, ligar, apontar e fotografar, fiquei sem provas. Para quem contei que elas existem, tiveram que confiar (ou não) na minha palavra.
Mas hoje foi diferente. Ela passou por mim quando eu deixava o estacionamento na rua Afonso Pena. Não a deixei fugir e a prova está aí em baixo. As CARROCINHAS de cachorros existem. Esta que avistei deve estar afastada de função, fazendo serviço administrativo. Estacionou em fila dupla em frente ao Hospital Central e lá ficou. A cachorrada agradece.
(Foto JCarlos)

POR QUE SERÁ?

O departamento de circulação da Folha de Rondõnia está rindo à toa. A edição desta quarta-feira não chegou às bancas. Foi toda vendida e embarcada em um vôo charter em direção à Campina Grande, na Paraíba. O motivo? O mais novo ilustre filho daquela progressiva cidade está na página 1-3 do matutino, sem nenhuma concorrência, pois a outra ilustração é de um prédio quadradão - acho que é o do TJ. E ainda é do bem! Cabra bom! Acunhe, Normando!

14 de set de 2010

O PERIGO RONDA TEOTÔNIO

O rio está baixo, a estrada está boa e os peixes estão subindo (apesar dasuzina). A vila de Teotônio está agitada. Vê-se vários "estacionamentos" e carros parados para todo lado, em cima das pedras, inclusive. Mas a morte ronda.
A poeira formada pela falta de chuvas dos últimos tempos faz com que o acesso à cachoeira fique perigoso. Quando você é ultrapassado por um carro ou - pior - por um caminhão, convem reduzir a velocidade e chegar o mais perto possível do barranco. A visibilidade é -0.
Voltei de lá agora, já escurecendo. O motorista que ia a minha frente dirigia a uns 60 km/h e eu o acompanhava de longe. De repente sinais de luz, dei passagem e um Fiat passou a mais de mil. Reduzi e esperei a poeira baixar. O cara que estava a frente prosseguiu. Daí a pouco vi as luzes de freio serem acendidas subitamente. Ele deu de cara, mas não chegou a bater, com uma pá carregadeira com a dita cuja em riste e sem nenhum farol, lanterna ou faixa refletiva. O cara deve ter se mijado.

CENAS DE OUTRAS CIDADES

Da Internet. (Obrigado Mar)

CENAS DA CIDADE

Num domingo, quando não se acha um mecânico, o jeito é apelar para uma boa gambiarra e cair no trecho. (Foto Cléris Muniz/Ag. Imagem News)

PESAR

Ainda é tempo de registrar o meu imenso pesar pelo falecimento do jornalista Rochilmer Rocha. Eu o conheci logo que aqui cheguei, em 1986. Eu era o diretor adjunto de Comunicação e entre uma revisão e a redação de um texto, cumprimentava os empresários que ia lá em busca dos empenhos. Rochilmer Rocha, Luiz Tourinho e Mário Calixto "batiam ponto" regularmente no departamento.
Daí, destes curtos contatos, nasceu a minha admiração pelo dr. Rochilmer. Tive oportunidade de ouvir as histórias sobre o pai dele, Joaquim Melo da Rocha, "descobridor" da cassiterita em Rondônia; histórias de redação; e assuntos ligados à política contemporânea.
Como presidente do Tribunal de Contas, quando nos encontrávamos em eventos, a cordialidade e a atenção eram as mesmas. Não o via há algum tempo. Há pouco mais de um mês o jornalista Montezuma Cruz convidou a Mar a fazer parte do novo projeto do doutor Rochilmer: O retorno da Tribuna, em outro formato, com periodicidade semanal e matérias mais trabalhadas. Nos animamos, mas os designos eram outros.
Lamento profundamente a morte deste grande jornalista rondoniense, que serviu de exemplo para quem trabalhou com ele e para quem, como eu, aprendeu a admirá-lo.

12 de set de 2010

VAI E VEM - 2

A história da "balsa dos desesperados", criada pelo Zekatraka, vai fazer sucesso nestas eleições. Reproduzo abaixo um comentário que recebi sobre o post anterior e a minha resposta:
Anônimo disse...

Olha, Zé, já abriram uma barraquinha para a venda de passagens, fica ali no Cai Nágua.Sempre tem "sobra de caixa", né? Dá para comprar a passagem.
José Carlos Sá disse...

Sei que já existem passagens reservadas. Outros deixarão para a última hora. O comandante alerta aos passageiros para que levem a própria 'matula', a farofa de ovo, o bodó, a tapioca fria, pois com a vazante do Madeirão não tem nem peixe para comprar no Beradão. Além disso, a balsa não pode passar perto do barranco. Ribeirinhos enganados todas as eleições jogarão cocos de tucumã e butiti nos passageiros,além de soltar os jacarés do Cuniã no encalço dos retirantes. Isso sem falar nos candirus...

VAI E VEM

A divulgação de que um grupo de treinadores "Caveiras", do Bope - Batalhão de Operações Especiais, aquele retratado no filme "Tropa de Elite" e quase todas as noites nos telejornais - virá dar um curso em Porto Velho, deu origem ao seguinte diálogo insólito:

- Atenção 78, temos que avisar a turma que faltou à aula do "Gás de Pimenta", contra os professores, vereadores e invasores de terrenos baldios, que a próxima aula será especial. Agora será para suportar o choro dos políticos perdedores, he, he, he....
Aliás, o Zekatraca usa uma imagem para pós 3 de outubro, (figura ao lado), e a lista dos componentes da balsa que descerá o Madeira, sai depois do dia 3 de outubro, o perigo é a seca do Madeira atrapalhar.
Zero Dois
- Vai encalhar no Belmont e eles vão voltar a pé pela estrada do Nacional, em meio às carretas. Temos que pedir ao povo do bairro Nacional para fechar a estrada, como eles fazem toda semana... (Ilustração João Zoghbi/2006)

FAÍSCA ATRASADA

Quatro meses após enviar mensagem através do "Fale com o Prefeito", sobre problemas de acesso e de esgoto em nosso conjunto, a Mar recebeu dia 08/09 a resposta do alcaide. Vou transcrever apenas um trecho:
"(...)Quanto a vala, foi aberta a pedido dos moradores da Rua Bandeirantes, na lateral da via, para o escoamento das águas pluviais do Conjunto, a exemplo de inúmeros que temos na cidade".
A melhoria dos acessos realmente foi feita, mas com a intervenção do vice-prefeito Emerson Castro, é bom ressaltar. A nossa rua não tem vala aberta, mas sim, esgoto correndo sobre o asfalto. As valas existem em outras ruas, fora do conjunto. Pena que a foto só leve a imagem e não o cheiro...(Foto JCarlos)

PLANO B

Quando ia à padaria, hoje cedo, encontrei a Pipira esperando-me para passar um 'bizu'. Segundo ela, já está pronto o Plano B, caso a candidatura Expedito Junior não prospere. O substituto já está na manga. Isso é que eu chamo de jogar a toalha. (Foto JCarlos)

10 de set de 2010

HEIN?

De Porto Velho, quem? Me engana que eu gosto. (Foto JCarlos)

A FALTA QUE UMA PONTE FAZ

A capa do Diário da Amazônia de hoje foge da mesmice da exploração da violência para vender jornal e continua mostrando as dificuldades de se atravessar os rios Madeira e Abunã, em direção ao Acre. Bela foto do Juliano Albano.

9 de set de 2010

'BRASIL FICA ISOLADO DO ACRE'

Há anos um jornal londrino deu a notícia sobre uma tempestade no Canal da Mancha, mais ou menos assim: "Tempestade no Canal da Mancha: Continente está isolado da Inglaterra!" Lembrei disso ao ver as fotos do Juliano Albano, repórter fotográfico do Diário da Amazônia, que foi registrar as dificuldades para travessia das balsas na confluência dos rios Madeira e Abunã, na BR-364, sentido Acre. Onde a ponte não pode ser feita. Daí, o título desta nota.
                           
(Fotos Juliano Albano/Diário da Amazônia)

CENAS DA CIDADE

O Banzeiros não tem grana para pagar repórteres e fotógrafos, mas sempre tem uma alma caridosa para ajudar o brog. É o caso do Cléris Muniz/Agência Imagem News, que circula pela cidade de olho no que acontece. Ele nos envia fotos da poluição visual em que se encontra a avenida Jorge Teixeira; a procura de quem queira trampo e placas que não servem para nada. Na seqüência:
(Foto Cléris Muniz/Agência Imagem News)

EURECA!

Um telejornal de Porto Velho apresentou uma matéria contando que transações bancárias podem ser feitas em agências de Correios e casas lotéricas.
Um espanto!

8 de set de 2010

DESDIZENDO O DITO

Primeiro foi o jornalista Lúcio Albuquerque, presidente da Academia de Letras de Rondônia, que colocou em dúvida a autoria do hino 'Céus de Rondônia', que é atribuida a Joaquim de Araújo Lima (letra); melodia de José de Mello e Silva. Depois ouvi o também jornalista Alexandre Garcia duvidar que a Independência do Brasil se deu no 7 de setembro de 1822. Ainda hoje, lendo o Alberto Dines, no Observatório da Imprensa, a questão de 7 de setembro é colocada em dúvida.
E agora? Volto aos bancos escolares para aprender de novo?

4 de set de 2010

SÓ PARA REGISTRAR

O candidato ao Senado, Pimenta de Rondônia, do Psol, foi entrevistado na TV Candelária, programa "Via Sat". Ele deu um  'banho' nos outros e ainda pediu o segundo voto.  Olha, o cara convence (apesar das besteiras que fala).