25 de set de 2006

CONTRA-SENSO

A ONG “Grupo de Trabalho de Educação Ambiental de Guajará-Mirim – GTEA”, comemorou o dia da árvore de uma forma, no mínimo estranha, para quem trabalha com educação ambiental. Enfeitou as árvores usadas no urbanismo daquela cidade com laços de papel colorido e um pequeno cartaz com um texto daqueles, tipo: “Proteja a árvore”, etc., e grampeou tudo nos caules das árvores. Não é uma contradição? Como diria o ex-ministro Magri: “Árvore também é um ser humano”.