17 de abr de 2014

INFLACIONANDO A CHEIA

Um bilhão, um bilhão e 800 milhões,  cinco bilhões. A conta dos prejuízos trazidos pelas águas dos rios Anta Atirada (Rolim de Moura);  rio Acre (Rio Branco - AC); Mamoré e Beni, na Bolívia; Madre de Dios, no Peru; Abunã e Madeira (Bolívia e Brasil)  não fecha. Até agora o cálculo é feito no chutômetro. É preciso que as águas voltem a seus níveis normais para que os prejuízos sejam devidamente apurados ou o TCU e TCE acusem de superfaturamento.

Nenhum comentário: