11 de set de 2014

NÃO FOI ESQUECIMENTO

Leitor desse brog disse que omiti a "Gerra do Abunã" nos pôstes" sobre a morte do ex-governador Jerônimo Santana, ocorrida hoje em Brasília ou no Rio de Janeiro. Esta é uma parte da história do Estado que apenas sei por acompanhar pelos jornais e, depois, no livro do dr. Tadeu Fernandes.
Não tenho condições de opinar sobre a participação de Jerônimo no episódio. O que sei: A Ponta do Abunã vivia (vivia?!?!) abandonada por Rondônia, entregue à própria sorte. O Acre foi lá e adotou a região enjeitada.
O Governo de Rondônia esbravejou, defendendo os limites geográficos estabelecidos em 1875. Ameaçou uma guerra e a coisa foi resolvida favorável a nós, mas ruim para os moradores.

Nenhum comentário: