4 de jun de 2013

CENAS DO PANTANAL (E ARREDORES) III

Na "Trilha do Tatu" (Trilheiro: - Por que trilha do tatu? Guia: - O nome da trilha não é por causa do tatu animal, mas, sim, do marimbondo Tatu. Os tatus animais que habitavam na trilha, já se afogaram, hahaha! Brincadeira. Tinha muito marimbondo Tatu, quando construímos a trilha. A casa dele, feita na árvore, parece o casco de um tatu.)
A trilha tem uma extensão de três quilômetros, sobre palafitas. Vê se mais aves que animais. Muitas pegadas de capivaras e onças (diz-que o guia). Boa para esticar as pernas.
 Grupo saindo do hotel...
 ... e entrando na Trilha do Tatu
A caminhada é sobre uma palafita, em fila indiana
 "Braço" do rio Cuiabá. Berçario de garças e peixes "cascudinhos"
 Biguás, onipresentes

 Garças
 Gavião
 Mais biguás
 "Orêia de pau"
 "Planeta dos Macacos", só que não. Apareceu um só.
 Vista a partir da torres de observação
 O hotel lá longe
 Área de alagação na cheia (estávamos no início da vazante)
 Torre
 A dita cuja referida
 Frescura
 E ele apareceu...
Ninho de urubus
 Final da trilha (pode-se começar daqui, também)
 O retorno é feito de lancha
O guia, Nei, é o pirangueiro
 A paisagem se repete: cegonhas, garças...
 ... garças, coelheiros, tuiuius...
 ...(de novo)...
e jacarés

Nenhum comentário: