9 de mai de 2014

CENAS DO PÓS-CHEIA

O rio Madeira começa a descer vagarosamente, às vezes, muda de ideia e começa a encher de novo, num repiquete sem fim. Fiz algumas fotos em lugares que ficaram inundados, entre eles, a praça da Madeira-Mamoré, um dos meus recantos prediletos em Porto Velho.
Na semana em, que cheguei a Porto Velho, fui à praça e o rio Madeira estava bem cheio, tinha inundado as áreas mais baixas da cidade, mas era possível chegar aos barcos de passeio sem dificuldades. Aqui, uma amostra.
 Casal passa por trás do antigo 'plano inclinado'
 A antiga chata de ferro serve de apoio para passarela de acesso ao cais flutuante
 Entre o Galpão 1, que abrigava o museu ferroviário e o espaço conforto (antigo 'plano inclinado')
 As rodas de ferro serviram para levar cargas e passageiros até Guajará-Mirim 
e, recentemente, como suporte para a passarela de acesso aos barcos
 Está difícil ancorar, até para as voadeiras
 Rua Prudente de Morais com Jacy-Paraná, bairro Areal
Prudente de Moraes com Jacy-Paraná. O recomeço ainda está longe (Fotos JCarlos)

Nenhum comentário: