8 de mai de 2014

PESAR

Soube agora, pelo Twitter, da morte do cantor Jair Rodrigues. Acompanhei as músicas dele desde a época da Bossa Nova, quando dividia um programa de TV com a Elis Regina, "O Fino da Bossa", antes disso, só pela rádio. Trafegou pelos diversos matizes da música brasileira, na Jovem Guarda, na Bossa Nova - como citei -, no sertanejo, na música de protesto, no samba, enfim, de tudo um pouco.
Só tive o prazer de o ver pessoalmente em um show promovido pelo SESC em Brasília, em 2005, na companhia das amigas, jornalistas Mara Paraguassu e Edineide Arruda. Mais um grande brasileiro que se vai.
Das músicas que ele cantava, a minha preferida é "Tristeza", bastante simples: "Tristeza, por favor vá embora / Minha alma que chora / Está vendo o meu fim. / Fez do meu coração a sua moradia / Já é demais o meu penar / Quero voltar à aquela vida de alegria / Quero de novo cantar / Lalaiala, laialaialaia, laialailaia, quero de novo cantar." (Haroldo Lobo e Niltinho/1966)

Nenhum comentário: