24 de jan de 2012

LAVANDO AS MÃOS

O PMDB quer distância da Prefeitura de Porto Velho. Esta certeza se infere, ao meu ver, dos nomes citados e omitidos para as próximas eleições municipais. Emerson Castro, atual vice-prefeito, está fora. Orestes Muniz, com experiência de sobra como executivo, não quer. David Chiquilito, ainda sem mostrar as heranças genéticas do pai, mas é um bom articulador. O candidato "oficial", atual secretário de Obras do Estado, Abelardo Castro, é um ilustre desconhecido, apesar dos esforços de conseguir apoio dos eleitores.
O presidente do partido, senador Valdir Raupp - ouvi de quatro fontes -, lavou as mãos quanto ao diretório municipal do PMDB de Porto Velho. Os "Mandabrasistas", como eram conhecidos os militantes históricos, quando o advogado e, depois, deputado Jerônimo Santana, perturbava os governadores nomeados para o ex-Território, continuam naquele tempo.

Nenhum comentário: