12 de abr de 2012

XINGU

Sou fã há décadas dos irmãos Villas-Bôas, os sertanistas que tiveram parte de suas sagas retratadas no filme Xingu, que assistimos ontem. Como é uma história livremente baseada em fatos reais, há uma ou outra cena que fica sem explicação. O crítico da revista Época, Paulo Moreira Leite,  aponta a invasão de uma madeireira pelos índios.  Nós (a Mar e eu) ficamos na dúvida se o filho da índia Kaiulu era do Cláudio Villas-Bôas ou do índio que se casou com ela.
Outra coisa que notei. O mapa do Brasil que aparece no comecinho do filme mostra Rondônia com os contornos que tem hoje, sendo que a época do filme é início de 1943 e o Território do Guaporé só seria criado em setembro daquele ano.
Mas estes detalhes não tiram a beleza e a mensagem do filme. Vale a pena assistir. (Foto Divulgação)

Nenhum comentário: