3 de abr de 2012

"NÃO FOI BEM ISSO..."

O diretório municipal do PSDB de Porto Velho emitiu nota à Imprensa tentando explicar a implosão do "Frentão", que era formado pelos tucanos, pelo PR, PV e PSD, com vistas à disputa eleitoral de 2012, em todo Estado, mas com ênfase em Porto Velho. Na semana passada o presidente do Partido da República, Miguel de Souza, anunciou que o PSDB e o PV tinham rompido o pacto e, por isso, se sentia no direito de lançar sua própria candidatura a prefeito, de forma independente.
Na tarde de ontem, 2, o presidente local dos tucanos informou que, como estava combinado, o partido lançou vários nomes que seriam avaliados, juntamente com os pré-candidatos dos outros partidos, em uma pesquisa qualitativa que seria realizada em maio e que a frente interpartidária não estava rompida.
Minha memória não é tão podre assim, como pensam alguns. O noticiário da Imprensa caripuna foi claro: o PSDB de Porto Velho lançou candidatos a prefeito (Mariana Carvalho) e a vice-prefeito (Ivo Benitez), em chapa puro sangue. Esta tentativa de explicação deve ter ocorrido com a interferência do presidente estadual do partido e inspirador do "Frentão", Expedito Junior.

Nenhum comentário: