2 de abr de 2012

ATÉ QUANDO?

Quem já foi mal atendido em Porto Velho levanta as mãos \o/
Também levanta as mãos quem não recebeu bom atendimento em qualquer outra cidade brasileira \o/
Difícil não ter sido vítima de alguém mal educado que deveria atender bem, ser prestativo, no mínimo atencioso. Afinal, o comércio - todo ele - depende do consumidor e, portanto, esse ser (que somos todos nós, inclusive o comerciante, o vendedor) merece ser bem atendido.
Não me lembro qual foi a primeira vez que fui ignorada, quase expulsa de um comércio. Deve ter sido em alguma 'taberna' lá no bairro Pedrinhas onde nasci e vivi até os 12 anos de idade. Apesar de que criança, coitada, é (quase) sempre desprezada.
Por que mesmo que comecei a escrever isso? Ah, sim. De novo ouvi um verdadeiro rosário de reclamações sobre atendimento na minha querida e esburacada Porto Velho. É o vendedor de uma loja de eletrodomésticos que quase bateu no cliente, o rapaz do churrasco que disse para a freguesa: só tem assim, se quiser (já ouvi muito isso). Vou dizer o que diante de tudo isso que sei não é implicância de estrangeiros. É a mais pura e surreal realidade. Posso até comentar: ah, em Fortaleza também é bem ruim, apesar de ser cidade turística. Mas logo penso 'e daí?'. Moro em Porto Velho e me envergonho dessas pessoas mal preparadas, rudes, mal educadas que são jogadas em funções que requer um mínimo de treinamento. Até quando?
Em dezembro minha irmã e sobrinha foram ao shopping - junto com metade da cidade - e entraram em uma loja metida a 'boutique'. Pediram um vestido que estava exposto. "Vai comprar?", questionou a vendedora.
Não acreditei. Notem: isso ocorreu no shopping. Como será o atendimento na mesma loja que fica na avenida Carlos Gomes? Deve ter chicote ao invés de um sorriso de boas vindas.
Isso me incomoda e deve incomodar a todos, certamente. Pior ainda é a generalização. A coisa é tão grave que estigmatizou: "Ih, Porto Velho? Lá o atendimento é péssimo!".
Sugiro que as vítimas dessa praga usem a arma que têm: reclamem! Mas façam a coisa certa, reclamem com o gerente, com o dono. Usem o Foursquare marcando o lugar como de péssimo atendimento, tuíte o descaso. Não deixe por menos. Eu garanto que pode até não resolver a curto prazo, mas dá um alívio...

Nenhum comentário: