23 de abr de 2015

E O DESCOBRIMENTO, HEIN?

Quase ninguém se lembra mais que ontem se comemorava a chegada da frota do português Pedro Álvares Cabral ao Brasil, que tomou posse da terra em nome de El Rei D. Manuel I, "O Venturoso". O tempo foi passando e de "descoberta" do Brasil, passaram a chamar de "achamento". Para mim, trocaram anágua por combinação.

Essa viagem - entre outras da Era das Grandes Navegações - sempre me fascinou. Não só pela descoberta do nosso país, como pela precaridade daquela empreitada, que fui descobrindo ser maior a cada nova obra que eu lia. Tenho o Pedro Álvares Cabral em um lugar especial no meu panteão de heróis nacionais.

Nas férias do ano passado estivemos em Porto Seguro, local onde se considera ter sido o desembarque da tripulação e aderentes da frota cabralina. Visitamos todas as localidades listadas nos livros de História e a emoção se renovou a toda hora. Reapresento aqui algumas fotos daquela viagem

 Índios Pataxó e Marco do local provável da Primeira Missa

 Homenagem a Cabral e Monte Pascal, primeiro pedaço do Brasil avistado
pelos marinheiros portugueses

Réplica de uma das caravelas da frota de Cabral; ruas da "Cidade Velha" e
Marco do Descobrimento
(Fotos Marcela Ximenes e JCarlos)

Obs.: Este comentário foi redigido ontem, mas sem tempo de escolher as fotos, só posto agora

Nenhum comentário: