3 de abr de 2015

O ESTRANHAMENTO CONTINUA

Deputado Luizinho Goebel, à direita, quase saindo do enquadramento da câmera
(Reprodução TV ALE)

Há dias comentei aqui o título de uma matéria relacionada à escolha do deputado Luizinho Goebel (PV-Vilhena) como líder do Governo na Assembleia Legislativa. Também deixei passar batido (mas não saiu da minha cabeça) uma frase do deputado Maurão de Carvalho no dia da abertura da 1ª Sessão da 9ª Legislatura. Nos intermináveis cumprimentos em que saudava a cada um dos colegas com uma frase chavão, distinguiu o deputado Goebel com a seguinte observação: "(...) Cumprimentando aqui o deputado Luizinho [Goebel], Luizinho que 'tá no seu terceiro mandato, que foi quase diretor do DER, mais diretor de Obras, né? na região de Alvorada, que conhece um tanto do Executivo e portanto no seu terceiro mandato (...)". (Ver sessão especial aqui, em 1:43':53")

Logo sem seguida à sessão solene, alguns minutos depois, houve a primeira sessão ordinária, quando novos e antigos deputados usaram a tribuna para uma espécie de auto-apresentação e dizer a que vinham. Ao deputado Luizinho Goebel coube ser o "puxador" das críticas/denúncias ao DER, que quase viraram CPI.

Dito isso, reproduzo um trecho da coluna "Cego, Surdo e Mudo", publicada no saite vilhenense Extra de Rondônia, domicílio eleitoral do deputado em tela, como dizem os causídicos e rábulas:


"@@@ O deputado estadual Luizinho Goebel (PV) e o novo líder de Confúcio Moura (PMDB) na Assembleia Legislativa de Rondônia. O “amarelinho” era considerado adversário ferrenho de Confúcio, mas mesmo assim teve carta branca para ser interlocutor do Governo no parlamento estadual. Nas eleições de 2014, Luizinho apoiou o candidato ao governo Expedito Júnior (PSDB), e criticou por várias vezes o Governo, dizendo, inclusive, que “Confúcio é o pior governador da história de Rondônia".

Se os caras que conhecem o deputado não entenderam a indicação e o 'aceite', imaginem eu, que sou apenas um observador dos fatos..

Um comentário:

Anônimo disse...

Zé, quem desdenha quer comprar.... E o nosso município, não sai?
Milton Lopes, Extrema - Rondônia.