26 de jan de 2015

COINCIDÊNCIAS NÃO EXISTEM

Mal noticiou-se que o ex-deputado Carlão de Oliveira estava articulando mais uma chapa para concorrer à presidência da Assembleia Legislativa, uma outra notícia informa que o processo contra ele, que se arrastava de escaninho em escaninho do Tribunal de Justiça, voltou à pauta. A Câmara Especial do TJ manteve as sentenças que já havia sido anunciadas. Pode ser que o assunto foi julgado no tempo certo, mas a coincidência entre os dois fatos é gritante.
Cassol, Carlão e Maurão

Este episódio me fez lembrar o "famoso" discurso proferido pelo senador Ivo Cassol no Senado, pedindo esclarecimentos sobre compra de refinarias pela Petrobrás (ouça aqui). Era dia 17 de junho de 2014, durante a Copa do Mundo, ou seja, ninguém estava nem aí para nada. Ninguém vírgula! Alguém estava atento e soprou a poeira que se acumulava sobre o processo e lembrou que Cassol estava condenado a quatro anos e meses de cadeia e que o Supremo Tribunal Federal confirmava a pena.

Salvo o exagero da comparação, mas é assim que a coisa funciona. (Fotos Agência Senado / ALE-RO)

Um comentário:

Anônimo disse...

Rapaz! Não sabia disso. Olha que não sou nenhum fã de Narciso, muito pelo contrário, porém com esse discurso ele já "pagou" metade do seu mandato.