9 de jan de 2015

PÉ FRIO?

Há algum tempo os garimpeiros estão voltando paulatinamente a trabalhar no trecho do rio Madeira, entre a cachoeira de Santo Antônio e a foz do igarapé Cuniã. A garimpagem neste trecho do rio foi proibida quando da promulgação da Lei Estadual nº 5.124, de 06/06/91, quando era governador do Estado o médico Osvaldo Piana e o secretário de Desenvolvimento Ambiental, o ambientalista (até no nome) Chico Natureza.

Com a "Operação Aluvião", realizada na manhã de hoje, já são duas tentativas da retirada dos garimpeiros da área. A operação anterior foi realizada pela Polícia Federal dia 5 de dezembro de 2014.

Esta situação não é  novidade. Quem navega pelas águas barrentas do rio Madeira encontra balsas e dragas desde Abunã até Calama. Nos últimos meses a garimpagem aumentou em muito nas proximidades de Porto Velho, com denúncia permanente de órgãos da Imprensa caripuna.
(Fotos JCarlos)
No decorrer da semana, em rilise distribuído pelo Decom, soubemos que o vice governador Daniel Pereira recebeu uma comissão de garimpeiros e teria prometido apoio ao pleito de legalização do garimpo entre o Cai N'Água e a localidade de Belmont, no Baixo Madeira. Isso foi no dia 5, segunda-feira.

Ontem, dia 8, em outro rilise, do mesmo Decom, representante da Sedam alertava para a ilegalidade da atividade garimpeira no trecho do rio Madeira. E hoje, uma operação foi deflagrada com a apreensão de balsas e dragas e a aplicação de multas.

O "pé frio" do título é do vice-governador Daniel Pereira ou seriam os garimpeiros?

Nenhum comentário: