17 de mar de 2015

BOLERO

Pensei no Altemar Dutra quando li o nome da operação deflagrada pelo Ministério Público, com apoio da Polícia Civil, em Buritis: "Perfídia". O esquema, que funcionou entre 2013 e 2014,  era a compra de auto-peças para veículos da Prefeitura Municipal, que não eram entregues. Os mesmos carros passavam por "revisões" constantes e as peças "trocadas" eram sempre as mesmas. O valor desviado dos cofres públicos seria suficiente para renovar toda a frota oficial.

Lembrei também de uma piada, contada pelo Rolando Boldrin: "O brasileiro viajou para a Argentina e foi a um show de boleros. No intervalo do show, o publico pedia os boleros ao cantor.
Um gritou"Perfídia", o outro gritou "Pecadora", mais um gritou "Mujer Ingrata".
O brasileiro, ouvindo aquilo, se empolgou e gritou "Filha da *uta!"."

Nenhum comentário: