31 de mar de 2015

O FIM PRENUNCIADO

Esse pôste era para ser da "editoria" Frases, mas fui lembrando de fatos e o trem cresceu.

Comecei o dia lendo o artigo "Governo Dilma. E agora José?", do Frei Betto, um dos pais intelectuais do PT. Ele fala do avanço (da banda podre) do PMDB, com "risco" do partido aliado apresentar candidato próprio à presidência em 2018. A esta observação ele acrescenta que o PT está recuando.

(Foto divulgação Ed. Saraiva)

Terminada a leitura, passei à caixa de emeios recebidos durante a noite. Em um deles, o boletim do saite setorial "Congresso em Foco", outra referência ao Frei Betto. Pensei nas coincidências e fui a ele. Era uma entrevista concedida à repórter Sônia Racy, do Estado de S. Paulo. Aqui também o religioso prevê o fim do Partido dos Trabalhadores. O pior é que Carlos Alberto Libânio Christo (um predestinado) vaticina coisa pior: "O PT tende a virar um arremedo do PMDB". Isso, na minha opinião, é a véspera do apocalípse!

E a frase dele que chamou minha atenção: "Quem assistiu ao filme ', Lenin!' pode fazer o seguinte paralelo: se um cidadão brasileiro, disposto a votar na reeleição da Dilma, tivesse entrado em agonia no início de agosto de 2014 e despertasse agora, neste mês de março, no hospital e visse o noticiário, certamente estaria convencido de que o Aécio havia vencido a eleição".

A coisa está ficando grave, por que já tem previsões parecidas, como a da Marta Suplicy. Aqui cabe a pergunta: "E agora, José?"

Nenhum comentário: