8 de mai de 2015

DO RONDON (AINDA)

Pau na cabeça e papel no olho (Reprodução TV RO)

Gostei da reportagem da Rose Lopes, TV Rondônia, sobre o mau estado em que se encontra a praça Marechal (General*) Rondon, no centro de Porto Velho. Ocupada há muito tempo por camelôs,  a praça é um reflexo do restante da cidade. É como disse o professor Marco Teixeira, na entrevista à Rose: "[a cidade] não consegue respeitar-se como uma sociedade que tem história e passado".

Busto de Rondon e fachada do antigo Cine Resky: duas fases do mesmo descaso
(Reprodução TV RO / Wikimapia)

Mas o pior viria depois. Em entrevista ao vivo à repórter Cristiane Paião, mais uma vez direto dos jardins da Rede Amazônica, Antônio Geraldo Afonso, titular da secretaria de Desenvolvimento Socioeconômico da Prefeitura, após falar dos planos para as praças Marechal Rondon e Jonathas Pedroza, ele solta uma "praça do Baú"... Está aos cinco minutos do vídeo. Aqui.

* Praça Marechal ou General Rondon? A professora Yêdda Borzacov uma vez comentou comigo que o nome original da praça é "General Rondon", quando o homenageado foi promovido por ato do Congresso Nacional em 1955, o "povo" de Porto Velho, por conta própria fez a "promoção" do nome da praça. Banzeiros também é cultura. 
Mesmo inútil.

Nenhum comentário: