30 de mar de 2012

PARADOXO DA SAÚDE EM RONDÔNIA

O Jornal Nacional apresentou hoje a situação caótica do Hospital de Pronto-Socorro João Paulo II, em Porto Velho. Um dos assuntos tratados é o atraso nas cirurgias ortopédicas, já que a Secretaria de Saúde suspendeu a aquisição do material necessário, conforme relato do promotor Hildon de Lima Chaves. Não é explicado, porém, que a suspensão dos contratos com fornecedores foi determinada pelo Tribunal de Contas do Estado por causa das sacanagens descobertas pela Operação Termópilas.
Ô raça de memória ruim!

Nenhum comentário: