10 de mar de 2015

DO PASSADO

Em 1995, a convite do então presidente da Fiero, Miguel de Souza, recebemos a visita do embaixador do Peru no Brasil, Alejandro Godillo Fernandes. O convite foi feito em um evento promovido pela Assembleia Legislativa do Acre, em Rio Branco, no qual os dois eram palestrantes.

A agenda do embaixador constou das visitas protocolares, uma palestra no auditório da Unir, onde ele foi espezinhado por causa das prisões dos militantes do 'Sendero Luminoso', pelo presidente peruano Alberto Fujimori. Depois o diplomata foi levado a conhecer algumas indústrias em Ariquemes.

No Frigorífico Fernandes o embaixador Godillo Fernandes acompanhou todo o processo industrial, do abate ao empacotamento. Porém, no setor de miúdos o homem quase passou mal. Ele ficou maravilhado e dizia: "Muy hermoso y muy rico, todo!". Depois explicou que no país dele os pratos mais finos têm o "el mondongo" como principal ingrediente. O embaixador ganhou uma caixa de isopor com alguns quilos de bucho congelado para comer em Brasília.

Desta visita iniciaram tratativas para exportação de carne bovina resfriada de Ariquemes para Lima. Visitas comerciais foram trocadas, houve interesse de uma empresa aérea em fazer vôos charter, mas o chamado "Custo Brasil" derrubou tudo. Os impostos e taxas (Infraero) tornaram o negócio inviável.

Nenhum comentário: