20 de fev de 2015

DO PASSADO

Na Globo News, o programa "Diálogo" entrevistava Luiz Carlos Prestes Filho, sobre a economia do carnaval. A entrevista começou com o entrevistador, Mário Sérgio Conti, tentando conseguir, sem sucesso, que o entrevistado condenasse a Escola de Samba Beija-Flor, que foi a campeã do carnaval do Rio com um enredo sobre a Guiné Equatorial, com um possível financiamento pelo governo daquele país, que está no poder há 35 anos.

Me lembrei que no governo Raupp, em 1997, o Estado "apoiou" a Escola de Samba Acadêmicos do Grande Rio, que levou Rondônia para Sapucaí, com o enredo "Madeira-Mamoré, a volta dos que não foram, lá no Guaporé".

Quando soube que assunto estava em negociação, o publicitário Edwaldo Viecili sugeriu que fosse produzido algum material para ser distribuído no Sambódromo divulgando nosso Estado. Tive a honra de editar a revista "Amazônia Nossa", que teve o sua tiragem esgotada. (Foto JCarlos)

Nenhum comentário: